segunda-feira, 4 de maio de 2009

Como Zaqueu, eu quero descer...


Alguns internautas têm me instigado a analisar a composição “Faz um milagre em mim”. Eu vinha evitando fazer isso, a fim de não provocar a ira dos fãs do cantor que interpreta esse hit “evangélico”. Afinal, vivemos em uma época em que dar uma opinião à luz da Bíblia desperta a fúria daqueles que dizem ser servos de Deus, mas são, na verdade, fãs, fanáticos e cristãos nominais.

Resolvi, pois, atender os irmãos que desejam obter um esclarecimento quanto ao conteúdo da canção mais cantada pelo povo evangélico na atualidade, a qual começa assim: “Como Zaqueu, eu quero subir o mais alto que eu puder”.

Primeira pergunta para reflexão: Zaqueu, quando subiu na figueira, era um seguidor de Jesus, um verdadeiro adorador? Não. Ele era um chefe dos publicanos, desobediente a Deus e corrupto (Lc 19.1-10). Nesse caso, como um crente em Jesus Cristo, liberto do poder do pecado, pode ainda desejar ser como Zaqueu, antes de seu maravilhoso encontro com Jesus?

Segunda pergunta para reflexão: Por que Zaqueu subiu naquela árvore? Ele estava sedento por salvação? Queria, naquele momento, ter comunhão com Jesus? Não. A Palavra de Deus afirma: “E, tendo Jesus entrado em Jericó, ia passando. E eis que havia ali um varão chamado Zaqueu; e era este chefe dos publicanos, e era rico. E procurava ver quem era Jesus, e não podia, por causa da multidão, pois era de pequena estatura” (Lc 19.1-3). Ele não subiu na figueira porque estava desejoso de ter comunhão com Jesus, mas porque estava curioso para vê-lo.

Terceira pergunta para reflexão: O verdadeiro adorador deve agir como Zaqueu, ou como o salmista, que, ao demonstrar o seu desejo de estar na presença de Deus, afirmou: “Como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus! A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo: quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus?” (Sl 42.1,2)? Será que o pecador e enganador Zaqueu tinha a mesma sede do salmista? Por que um verdadeiro adorador desejaria ser como Zaqueu?

Mas o hit “evangélico” continua: “Só pra te ver, olhar para ti e chamar sua atenção para mim”. Outra pergunta para reflexão: Será que precisamos subir o mais alto que pudermos para chamar a atenção do Senhor? Zaqueu, segundo a Bíblia, subiu na figueira por curiosidade. Mas Jesus, olhando para cima, lhe disse: “Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa” (Lc 19.5). Observe que não foi Zaqueu quem chamou a atenção de Jesus. Foi o Senhor quem olhou para cima e viu aquele pecador perdido e atentou para ele (cf. Mt 9.36).

A atitude de Zaqueu que nos serve de exemplo não foi o subir, e sim o descer, para atender o chamamento de Jesus: “E, apressando-se, desceu, e recebeu-o gostoso” (Lc 19.6). Por conseguinte, pergunto: O adorador, salvo, transformado, precisa subir para chamar a atenção de Jesus? Não. Na verdade, o Senhor está com o contrito e abatido de espírito (Is 57.15). Espiritualmente falando, Ele atenta para quem desce, e não para quem sobe (Sl 138.6; Lc 3.30).

Mais uma pergunta para reflexão: Se a atitude que realmente recebe destaque, na história de Zaqueu, foi a sua descida, por que a canção enfatiza a sua subida? O mais lógico não seria cantar “Como Zaqueu, eu quero descer”? Reflitamos. Afinal, como diz uma frase que circula na grande rede, o Senhor Jesus morreu para tirar os nossos pecados, e não a nossa inteligência.

A composição não é de todo condenável, pois o adorador que se preza deve mesmo cantar: “Eu preciso de ti, Senhor. Eu preciso de ti, ó Pai. Sou pequeno demais, me dá a tua paz”. Mas, a frase seguinte provoca outra pergunta para reflexão: “Largo tudo pra te seguir”. Estamos mesmo dispostos a largar tudo para seguirmos ao Senhor? E mais: É preciso mesmo largar tudo para segui-lo?

O que o Senhor Jesus nos ensina, em sua Palavra? Em Mateus 16.24, Ele disse: “Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me”. Renunciar não é, necessariamente, abandonar, largar, mas pôr em segundo plano. A própria família pode ser um obstáculo para um adorador. Deve ele, nesse caso, largá-la, abandoná-la? Claro que não! Renúncia equivale a priorizar uma coisa em detrimento de outra.

Não precisamos largar a família, o emprego, etc. para seguir o Senhor! Mas precisamos considerar essas coisas secundárias ante a relevância de priorizar a comunhão com Jesus (Mt 10.27). Nesta última passagem vemos que o adorador deve amar prioritariamente o Senhor Jesus, mas sem abandonar tudo para segui-lo! Não confundamos renúncia com abandono. O que devemos largar para seguir a Jesus é a vida de pecado, e não tudo.

A canção continua: “Entra na minha casa. Entra na minha vida”. O compositor se refere a Zaqueu, mas não foi este quem convidou o Senhor para entrar em sua casa. Na verdade, foi Jesus quem lhe disse: “Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa” (Lc 19.5). Nota-se, pois, que esta parte da canção não é essencialmente cristocêntrica, e sim antropocêntrica. Mais uma pergunta para reflexão: O hit em apreço prioriza a obra que Jesus faz na vida do pecador, ou dá mais atenção ao que o homem, o ser humano, faz para conseguir o que deseja? A canção enfatiza a Ajuda do Alto, ou
a autoajuda?

Outra pergunta: Um verdadeiro adorador, um servo de Deus, alguém que louva a Jesus de verdade, que canta louvores ao seu nome, não é ainda uma habitação do Senhor? Por que pedir a Ele que entre em nossa casa e em nossa vida, se já somos moradas de Deus (Jo 14.23; 1 Co 6.19,20)?

A parte mais contestada da composição em apreço sinceramente não me incomoda muito: “Mexe com minha estrutura. Sara todas as feridas”. Que estrutura seria essa? No Salmo 103.14 está escrito: “... ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó”. Deus, é claro, conhece-nos profundamente. Ele conhece a totalidade do ser humano: espírito, alma e corpo (1 Ts 5.23; Hb 4.12). Creio que o compositor tomou como base o que aconteceu com Zaqueu. O seu encontro com o Senhor mudou a sua vida por completo, “mexeu com a sua estrutura” (Lc 19.7-10). Deus faz isso na vida do pecador, no momento da conversão, e continua a transformar os salvos, a cada dia (2 Co 3.18).

Quanto a sarar feridas, o Senhor Jesus de fato nos cura interiormente. Mas não pense que estou aqui defendendo a falsa cura interior, associada a regressão psicológica, maldição hereditária, etc. Não! O Senhor Jesus, mediante a Palavra de Deus e a ação do Espírito Santo, cura os quebrantados do coração, dando-lhes uma nova vida (Lc 4.18; 2 Co 5.17).

Diz ainda a canção: “Me ensina a ter santidade. Quero amar somente a ti. Porque o Senhor é o meu bem maior”. Sendo honesto e retendo o que é bom na composição (1 Ts 5.21), Deus, a cada dia, nos ensina a ser santos, em sua Palavra (Hb 12.14; 1 Pe 1.15-25). Além disso, Ele é, sem dúvidas, o que temos de mais precioso mesmo e, por isso, devemos amá-lo acima de todas as coisas (2 Co 4.7; Lc 10.27).

Quanto à última frase “Faz um milagre em mim”, o compositor comete o mesmo erro de português constante da campanha de publicidade da Embratel: “Faz um 21”. Na verdade, no caso da canção o correto seria: “Faze um milagre em mim”. E, no caso da Embratel: “Faça um 21”. Quer saber por quê? Aí já é querer demais, não é? Investigue, pesquise, caro internauta, principalmente se você é um editor de blog. Conhecer o vernáculo é uma necessidade de quem lida com textos.

Diante do exposto, que os pecadores, à semelhança de Zaqueu, desçam, humilhem-se, a fim de receberem a gloriosa salvação em Cristo (Lc 18.9-14). E quanto a nós, os salvos, os verdadeiros adoradores, em vez de subirmos o mais alto que pudermos, que também desçamos a cada dia, humilhando-nos debaixo da potente mão de Deus (1 Pe 5.6), a fim de que Ele nos ouça e nos abençoe (2 Cr 7.14,15).

Amém?

Ciro Sanches Zibordi

127 comentários:

Rodrigo Melo disse...

Ótimo post....

Parabéns!

João Paulo Cruz disse...

Paz do Senhor Pr Ciro.

Creio que depois desse esclarecimento nossas igrejas começaram a tomar mais cuidados com "o que louvar". O que está nos faltando é analisar a luz da Palavra e naõ a luz da emoção, ou seja, discernir bem tudo o que estão "oferencendo" no meio "gospel". Precisamos ter o mesmo sentimento que os crentes de Beréia que Paulo chega a chamá-los de mais nobres, por receber bem a pregação e analisar para ver se assim estava nas Escrituras.
Um abraço!

Robson Silva de Sousa disse...

Ô Glória!
Oh! Glória!
Glória!
Aleluia, Deeeeeus!

Teríamos ainda os: oba!, viva!, oh!, ah!, uhu!, eh!

Sinceramente não sei, em se tratando de interjeição, o que melhor se adéqua, dentro do nosso vernáculo, para exprimir (ou seria expressar?) a alegria que sinto em meu coração ao ler tão límpido, fulgente, elucidativo, esclarecedor, brilhante artigo. Uma obra prima!

Que o Senhor te abençoe, meu preclaro amigo, e te renove – corpo, alma e espírito – a cada manhã para o esplendor da Sua Glória.

Um entusiástico abraço,

Do amigo,

Robson Silva
Prossigo para o Alvo

Tiago C. Guerra disse...

Fico feliz enfim por uma análise dessa canção.
Deus te abençoe.

Almir escatambulo disse...

Ola Pastor eu tenho um presente para você viste o meu blog http://averdadededeus.blogspot.com/2009/05/premio-melhores-vlogs-da-cistandade.html


que a paz de Deus esteja com vc abraços

Ariel Souza Rossi disse...

A Paz do Senhor!

Já sei o nome do seu próximo livro:

RuHinos que os cantores nunca deveriam cantar!

Rodrigo Magalhães disse...

Simplesmente fantástico, pastor!
Fiz um artigo acerca desta canção, mas não pude ainda postar no blog para não entrar em conflito com os membros do ministério de música do qual sou coordenador na minha igreja. Não tinha percebido algumas nuances citadas pelo senhor, mas a sacada do descer ao invés de subir é muito boa, não?
E os erros de português só vêm a comprovar a situação dos nossos composers. Triste.

Parabéns, cada vez mais seus artigos me impressionam e inspiram!

Continue sendo bênção!

Abraço

Anônimo disse...

Está complicado cantar esta música nas igrejas, pois, ela foi cedida para um grupo de pagodes "revelação".

Anônimo disse...

è realmente eu não tô ficando maluco... essa música te sim muitas contradições, graças a Deus tem alguem que pensa como eu.

Parabéns pelo post.

Igor Goulart disse...

A Paz do Senhor, Pr. Ciro Zibordi.

Fico grato e feliz pela análise do hino.

Em muitos congressos de jovens temos ouvido esse hino. Às vezes, não sabemos nem o que cantamos, mas devemos ficar atentos com certas letras.

Fiquei sabendo que essa música tem tocado em reuniões de centros espiritas. Mas, como não tenho certeza prefiro me privar disso.

Fica uma dúvida em minha mente. Deus trabalha nas vidas das pessoas que adoram (pelo menos vejo muitos chorando, falando em línguas estranhas) Ele com este louvor (mesmo com os erros)?

Mais uma vez, agradeço pelo esclarecimento.
Desculpe os erros de português.

Igor Goulart, 19, Uberaba/MG

Anônimo disse...

Fabio (Sorocaba, SP)

Pastor Ciro, vai aqui uma pergunta de alguém que pouco sabe das coisas:

Não seria culpa da liderança da igreja deixar que os conjuntos cantem tudo o que os cantores cantam?
Estou servindo ao Senhor há dezesseis anos e eu nunca vi um pastor dirigente ( pelo menos aqui onde eu sirvo ao Senhor) fazer uma análize dos hinos (HINOS?)que os conjuntos vão cantar, uma palestra, um conselho, etc.

Matias Borba disse...

Ah Pastor Ciro, assim não vale, o senhor fala toda a verdade em seu texto uai! rsrrs...

Mais uma vez aqueles que não se dobram ao mundo gospel irão assinar seu texto, ele não é apenas mais um no meio de tantos, é profundamente uma análise sobre o que as pessoas cantam nas igrejas, nos shows etc.

Parabéns mais uma vez!

Gutierres Siqueira disse...

Pastor Ciro,

Não agüento mais ouvir essa música, assim também como aquela chamada “Sabor de Mel”. Todo domingo é a mesma coisa. Estou cansado da mesmice triunfalista!

Já escrevi um texto sobre essas duas músicas. Segue o link:

http://teologiapentecostal.blogspot.com/2009/04/vinganca-pelas-bencaos.html

Ciro Sanches Zibordi disse...

Gutierres,

Já li seu texto, pelo qual o irmão reprova, de modo sucinto, a canção "Sabor de Mel" e faz uma breve menção da canção que analisei.

O problema não está na musicalidade pentecostal, e sim na musicalidade pseudopentecostal, pois o pentecostalismo em si prima pela mensagem cristocêntrica e centrada na Bíblia. Essas canções contêm desvios graves e fazem parte do falso pentecostalismo, a despeito se serem cantadas no meio dito pentecostal.

Graças a Deus, que existem crentes verdadeiramente pentecostais, que valorizam o poder do Espírito Santo e sabem distinguir entre o bem e o mal, entre o doce e o amargo (Is 5.20), não se deixando influenciar por movimentos tradicionalistas.

Em Cristo,

CSZ

Anônimo disse...

Prezado pastor, a paz do Senhor.
Muito boas as observações nesta música, porém,melhor ainda seria se alguns compositores tidos como evangélicos procurassem fundamentar suas canções dentro da Bíblia.Espero que quem puder passe esta análise aos chamados "Ministérios de Louvor" ou "Grupos de de Louvor".

Bel Salles disse...

Ótima análise.
Fico triste com a banalização do evangelho e dessa música ter virado febre em igrejas, centros, e até bailes funks.

Se eu fosse uma pessoa "fanática" falaria que, com toda a certeza, essa música tem pacto, pois nunca vi uma música "evangélica" ser tão cantada por diferentes crenças, pessoas e em diferentes ocasiões.

No começo, antes dela fazer sucesso eu até cantava quando ouvia na rádio que eu ouço... mas depois, enjoei. Não senti o Espírito Santo na música... ela não mudou nada em mim nem ao menos me fez refletir.

Tenho pena das igrejas que cantam essa música como se fosse "hino de quebrantamento e apelo"...
Lembro-me da líder da equipe de louvor da minha antiga igreja... ela sempre escolhia louvores que tinham total embasamento na palavra... é uma pena ver que a maioria dos líderes de hoje não usam a Bíblia como fonte de consulta...

Estarei indicando esse post aos meus conhecidos.

luiz disse...

Excelente comentário!

Quem foi que disse que todos que têm uma carteirinha de uma convenção são sábios nas coisas espirituais? [Digo, nas letras!]

Muitos são leigos, leigos e leigos.
Alguns já nem pregam a palavra. Na verdade lêem pregações ou estudos bíblicos no domingo à noite.

Mas o sinalzinho p´ro conjunto tocar o referido "devocional" é sagrado.
O importante é que todos se levantem e comecem a subir como Zaqueuzinho. E que as lágrimas desçam!

otoniel disse...

A paz do nosso Senhor, pastor Ciro, concordo plenamente quanto ao teor da exposiçao da passagem Bíblica e aquí pra nós não é necessário grande conhecimento para a " dissecaçao exegética " do texto portanto o pastor há de entender que o compositor petende nos fazer alcançar o teor de insignificância de Zaqueu no sentido subir, um públicano rico, subindo uma figueira brava diante de uma multidão de judeus(que detestavam os públicanos) sujeitando se a ser ridicularizado pelo atitude, ou seja cada galho que subia diante da multidão e aí vai paradoxalidade espiritual ele descia diante de DEUS, pois ficava cada vez maís exposto ao rídiculo frente a multidão e em graça diante de CRISTO que conhecendo a intenção do coração de Zaqueu diz a ele para de desça porque JESUS faz muito mais abundantemente do que pedimos ou pensamos Ef:3.20 que além de ter com ele pousaria em sua casa em virtude da sua humildade e desejo de ver CRISTO, e a Bíblia diz que Zaqueu recebeu JESUS gostosamente em sua casa, arrependido de seus atos. Penso ser desnecessário o pastor se expor diante de MÚSICAS GOSPEL, podendo macular o seu ministério tão glorioso. Em tempo que o pastor acha do Hino de nossa harpa cristã, Da linda pátria estou bem longe, cansado estou EU TENHO DE JESUS SAUDADES Ó QUANDO É QUE EU VOU..., OBS: SAUDADES DE JESUS E DISTANTE DÁ PÁTRIA, ESTIVE LÁ...ONDE FICA ESTAREI CONVOSCO ATÉ OS SÉCULOS DOS SÉCULOS, quem está longe da pátria é porque esteve lá,....porém não deixa de ser um Hino e alcançamos a intenção do autor, aprendí com um determinado pastor que os louvores do grupo Vosz da verdade eram heréticos sendo considerados unicistas o que não é verdade, e o pastor tem dentro de sua trajetória linda um dos louvores deste Grupo que hoje é um ministério, e quem gostava de cantar, Quando a vida se torna díficil...pr JOEL FREIRE. Um abraço enorme, ia me esquecendo e o Pastor SILLAS MALAFAIA, vai abdicar do cargo???????rsrsrsrsr

Ranieri disse...

Amado a paz do Senhor.

É muito esclarecedora a sua explição.No primeiro ponto vemos claramente que Zaqueu não subiu pra adorar,pra admirar ou pra chamar a atenção de Jesus,e isso é óbvio.Já examinei todas as versões da bíblia que eu pude e de fato não há dúvida de que Zaqueu estava curioso porque ele queria "ver" quem era Jesus no meio daquela multidão que o seguia.Aqui vai:

-A.Corrigida Fiel ...E procurava ver quem era Jesus...
-A.Revista e Corrigida ...E procurava ver quem era Jesus...
-A.Revista e Atualizada ...procurava ver quem era Jesus...
-A.Revisada Impremsa Bíblica ...Este procurava ver quem era Jesus...
-Sociedade Bíblica Britânica ...este procurava ver quem era Jesus...
-Versão Católica [não sei qual] ...Ele procurava ver quem era Jesus...
-Reina Valera ...Y procuraba ver á Jesús quién fuese...
-Nova Versão Internacional ...Ele queria ver quem era Jesus...
-Linguagem de Hoje ...Ele estava tentando ver quem era Jesus...

E tambem,"ver" não é o mesmo que "conhecer" a Jesus,por exemplo,quase todo mundo já viu Hussein Barak Obama na mídia,e sabe quem ele é.Mas eu mesmo não o conheço,nunca fui apresentado a ele nem ele a mim,nunca tivemos qualquer contato pessoal,não conheço seu caráter,não tenho seu numero de telefone,nem endereço,nem nada,mas eu sei que ele é o presidente dos EUA.

Assim também,muita gente viu a Jesus e ouviu as suas palavras quando ele estava na terra,mas não o conheceram e nunca tiveram uma experiência pessoal com ele.Hoje em dia,muitos sabem quem é Jesus,por intermédio da Bíblia,mas também nunca tiveram uma experiência pessoal com ele.

Talvez eu esteja certo em alguma coisa acima,mas ainda tenho uma dúvida.Dizer que ele subiu na figueira só por curiosidade eu acho um pouco "difícil de entender ".É claro que não está escrito mas não poderia haver algo em Zaqueu que fosse importante para sua salvação,algo "por trás"desse interesse em ver quem era Jesus,alguma coisa "subjetiva e ao mesmo tempo latente",o irmão sabe.Ou sera que o texto deixa definitivamente claro que foi apenas curiosidade?

Bem,não se trata somente de interpretar o hino em apreço,mas quero fazer uma exegese desse pequeno texto,até porque o texto dá uma ligeira impressão de "destaque"em Zaqueu,ou seja,de qualquer forma,Zaqueu demostrou "algum interesse"em Jesus,queria ver quem era .E também não tenho conhecimento do grego,que talvez poderia sugerir alguma coisa a mais.

Pr.Ciro,talvez eu jamais teria notado esse pequeno detalhe.Será muito útil pra mim se for possível responder essa pequena dúvida.Estamos [nós obreiros],aqui na congregação,com um propósito de ler a bíblia inteira três vezes este ano de 2009 e toda informação possível será bem-vinda.

Bem,quanto ao hino em apreço,não só este,mas também há outros,sou obrigado a suportar com paciência pois também sirvo ao Senhor como músico na minha congregação e faço parte do grupo de louvor.Aguardo em Deus oportunidades especiais pra não arrumar problemas.Estamos orando.

Um forte abraço companheiro.

Em Cristo.Ranieri.

José Mário disse...

Amado Pr Ciro,
Louvo a Deus, mais uma vez, por saber que o Espirito Santo tem dado ao irmão sabedoria e discernimento para ajudar aos que, como eu, ficam querendo ser bereanos, mas são incompreendidos.
Talvez se os "louvadores de plantão" lembrassem de:"... convem que ELE cresça e que eu diminua..." algumas "canções gospel´s e "show´s gospel´s" fossem, realmente, adoração ao Rei dos reis!
Deus o abençoe ricamente,
Maranata!!!
Maranata!!"

Débora.Suzan.! disse...

Excelente estudo.. entretanto, se fizermos este estudo em nossa igreja nos condenarão..com certeza!!
Persevere Pr. Ciro.

Abraços

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão "Otoniel",

A paz do Senhor.

O texto bíblico, em seu contexto, não afirma que Zaqueu, ao subir na figueira, sujeitou-se à ridicularização da multidão. A sua interpretação, portanto, de que a subida de cada galho significa descida é forçar a Bíblia a dizer o que não diz. Isso é eisegese, e não exegese. É como dizer que a descida de Naamã ao Rio Jordão foi uma subida ao Céu...

Repito que o que se destaca na história de Zaqueu não é o subir na árvore, e sim o descer dela, atendendo ao chamamento de Jesus: "Desce depressa".

Agora, o irmão, que sequer tem uma conta no Blogger ou Google, valendo-se de um nome (que eu nem sei se é seu mesmo; espero que seja), vem dizer que é desnecessário eu me expor diante de MÚSICAS GOSPEL, podendo macular o ministério? Ora, eu escrevo por convicção, por zelo, e não para agradar ou desagradar alguém. Mas eu faço isso com ética e respeito; prova disso é o fato de eu não expor pessoas e instituições.

O hino que diz "EU TENHO DE JESUS SAUDADES; Ó QUANDO É QUE EU VOU" é uma bela composição. Mas nem todos, como é o caso do irmão, conseguem entender uma poesia. É óbvio que o compositor, ao falar de saudades, se referia ao sentimento do verdadeiro servo de Cristo, que ama a vinda de Jesus (2 Tm 4.7,8). Isso equivale a um desejo ardente de ver o Senhor...

Quanto a pessoas e instituições, não tenho nada a declarar. Não tenho nada contra pessoas e instituições, mas tenho contra o erro, a heresia, e continuarei a combatê-los. Quanto ao unicismo, sem dúvidas, é uma grande heresia. E os enganadores que permanecerem nela, com certeza ouvirão do Justo Juiz: "Nunca vos conheci" (Mt 7.21-23).

Quanto à pergunta final que o irmão me fez, mande um e-mail para o mencionado pastor. Quem sabe ele, dentre as suas muitas ocupações, resolva responder-lhe.

Em Cristo,

CSZ

Valdeci do Carmo disse...

Está ficando cada vez mais dificil a musica em nosso meio...triunfalistas repetitivas...iguais as mensagens dos pregadores que esbravejam..."Deus vai fazer" Deus prometeu Ele cumpre, vc vai voar,,etccc ...etcc.... minha esposa já gravou o sgundo cd..fica dificil escolher repertorio, por ser produção independente, as coisas são mais dificil, é mais lento a vendagem, mas o problema maior é fazer as escolhas dos hinos...escolher o que vende ou escolher o que vai adorar a Deus e um outro problema é ela cantar hinos que muitas vezes eu combato...como o tal estilo sabor de mel......o mesmo compositor de sabor de mel....tem ua canção linda que fala do arrebatamento...a mesma já foi gravada por uma cantora da mídia que saiu em camburiu....
mas a questão é........vamos cantar hinos que louvam ou iremos cantar hinos que vendem? eu prefiro os hinos que agradem a Deus...que deixemos o fator comercial de lado....

valdeci do Caro

Igor Goulart disse...

Pr. Ciro Zibordi,

A paz do Senhor.

Diante de certos comentários, lembrei de uma frase dita por um político: "Às vezes, a verdade é como um remédio amargo". Muitos rejeitam o remédio e continuam doentes.

Temos que ter cuidado para não "tampar o sol com a peneira". Quando vamos aceitando erros, heresias estamos colocando fermento em nossas "massa".

Fez-me lembrar de I Coríntios 5:8: "Pelo que façamos festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os asmos da sinceridade e da verdade"

Em Cristo,

Igor Goulart

Lucas Marin disse...

A Paz do Senhor.

Excelente e esclarecedor artigo!
Mas o que me preocupa da música, apesar dos erros em sua letra, não é a letra em si, mas o sucesso da música!

Todos cantam e sabem decor, mas será que pelo menos a metade dos que cantam tem noção mínima do que cantam e realmente pensam em "mudar de vida" em favor de Jesus?

Me refiro primeiramente a hipocrisia que tomou conta dos que cantam a canção, que cantam por seu algo que está na "ponta da língua", mas de muitos não flue a canção de seus corações! Consequência do grande sucesso!

E com o sucesso da canção, veio a glória, glória de Cristo? Infelizmente muita pouca glória para Cristo! A glória ficou quase toda pra música e pra o compositor/cantor!

Vejo hoje em dia muitas pregações e testemunhos não mais inspiradas somente na Palavra de Deus, mas na "música do Régis Danese"!
A música doi tão repetida, que hoje parece não sentir qualquer efeito (efeito que a Palavra de Deus surti nas pessoas), a não ser a lembrança de ser aquela "bela canção do Régis Danese, muito linda e tocante"...

Aliás, a referência ao nome de Jesus é pouca, a não ser numa única vez: "...porque o Senhor é o meu bem maior..."; no restante é apenas referência através de pronomes "ti"...
Esse fato tem relação com o pouco desejo de glorificar a Cristo? Não sei;
Mas aparentemente demonstra certa "timidez" em evidenciar e denominar quem é o "Senhor" seu...

Fiquem na Paz do Senhor Jesus!
E retenhamos o bem!

Robson Silva de Sousa disse...

Paz Ciro,

Fiz uma busca em minha "discoteca" para encontrar uma preciosidade dos anos 70, mais precisamente do ano de 1979: Um LP na voz de ADILSON SILVA, cujo título é "ORAÇÃO DE UM AFLITO".

A faixa 3 do lado A (lembrando que o LP tinha gravações de ambos os lados do disco) traz a canção: "ZAQUEU O PUBLICANO".

Como minha "vitrola" está quebrada, não pude tocar para relembrar e transcrever na íntegra a letra da canção, mas o refrão ainda tenho vivo em minha mente e coração...

Bem diferente do "Como Zaqueu eu quero subir...", o hino "ZAQUEU O PUBLICANO" do LP "Oração de um aflito", na voz de Adilson Silva dizia:

"Desce Zaqueu! Desce Zaqueu! Porque convém em tua casa eu ir posar. Desce Zaqueu! DEsce Zaqueu! Ele descendo com alegria O recebeu."

Maravilhoso! Vou correndo dar um jeitinho na vitrola... Estou morrendo de vontade de ouvir o LP...

Um abraço!

Robson Silva

Marcia disse...

Pastor Ciro
Enquanto estou escrevendo este post, ouço esta "digníssima música". Aqui no centro de São Paulo, ela é o hit entre os camelôs e vendedores de CDs e DVDs piratas.

Anônimo disse...

A paz de Cristo irmão Ciro,

Como o irmão gosta de expressar, acho pernitente lhe dizer que tenho lido os seus posts e tenho observado que todas as vezes que o amigo é criticado por alguns de seus posts o amigo trata logo de expor as dificuldades de escrita que os irmãos tem. Espero que o amigo lembre que nem todos os irmãos tem o seu gabarito, a sua formação acadêmica, o seu linguajar polido. Desta feita seja mais humilde em apenas responder e aceitar as criticas feitas ao amado,pois o amado gosta de criticar,mas pelo que tenho observado não gosta muito das criticas que recebe. Em relação ao hino, tenho visto que o amigo é um pouco duro em sua maneira de ver, pois como disse o nosso irmão Raniere o irmão Zaquel estava tentando ver quem era jesus! Imagino que nenhum individuo que estivesse apenas querendo ver (olhar com os olhos fisico) subiria em uma figueira brava(sicômoro) arvore tão dificil acesso apenas com o intuito de ver Jesus passar. Com certeza ele tinha um desejo que vinha do mais profundo de sua alma, pois o Mestre da vida sabia que ele estava naquele lugar e naquela hora. Não sou fã do autor e cantor deste hino, mas vejo que do mesmo modo que existem erros em alguns hinos dentro de nossas Igrejas, também existem pastores que querem aparecer e ganhar ibópe em cimas dos erros dos outros. E quero enfatizar que da mesma forma que alguns irmãos são levados por essa onda de musicas que contradizem a palavra de Deus, também existem muitos incautos que adoram homens que connhecem muito da letra e não tem em suas vidas a essência do Espírito Santo de Deus. Que o Senhor Jesus tenha misericórdia de todos.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro anônimo,

Eu sempre estimulo os meus leitores, admiradores e críticos a melhorarem no que tange ao vernáculo. Mas alguns preferem receber o meu incentivo como uma crítica depreciativa. Creio que seja esse o seu caso. Peço-lhe, pois, que seja mais compreensivo e, com humildade, aprenda a receber conselhos de quem espera ver o seu progresso.

Outrossim, eu não devia ter publicado o seu comentário, pois o irmão sequer se deu ao trabalho de dizer o seu nome. Está com medo de receber uma resposta à altura? Criticar anonimamente é fácil. Seja honesto e verdadeiro, se pretende ter crédito.

Assine o seu nome, na próxima vez. Ah, e procure melhorar o seu texto. Isso será muito bom, não para mim, mas para você.

Em Cristo,

CSZ

Elaine Cândida disse...

Sinceramente...

(E com todo respeito...)

Eu já estava ficando sem graça, pensando que não ia encontrar nenhum "chato cristão estudador da Bíblia e comprometido com a Verdade" que conseguiu ver as mensagens incoerentes dessa música... (e de outras também!).

Na verdade, desde a primeira vez que a ouvi, eu me pergunto: "Como podem, pessoas que se dizem - e muitas realmente demonstram ser - cristãs, adoradoras, ficarem implorando para Jesus entrar em suas casas, entrar em suas vidas? Até agora Ele não entrou ainda? Elas não são moradas dEle ainda? Que adoração elas têm vivido então, até aqui? Estão enganadas quanto à presença dEle? Têm dúvidas quanto à Sua presença em suas vidas?"

Enquanto a música toca (em, praticamente, todos os cultos), eu fico pensando nessas coisas e tentando encontrar um motivo realmente bíblico para eu espremer os meus olhos, erguer minhas mãos e tentar cantá-la com a mesma emoção.

Também percebi que das partes que se deve reter, o trecho "Eu preciso de Ti, Senhor! Eu preciso de Ti, oh Pai! Sou pequeno demais" é mesmo algo profundo, quando declarado de todo coração ao Senhor, e preferencialmente não só quando a música é executada, mas permanentemente em nossos dias, a cada instante.

Afinal, Jesus é mesmo mais necessário em nós que o próprio ar que respiramos.

-------

A canção "Sabor de mel" também é outra que, de tão executada que é, já virou "melado" dentro das igrejas.

Esse sentimento de vingança, arrogância e desprezo foi a mensagem mais gritante da música - a meu ver - desde a primeira vez que a ouvi. Doeu nos meus ouvidos e no meu coração ver pessoas que pregam tanto o amor de Deus delirando, extasiadas, quando entoavam em uníssono: "Quem te viu passar na prova e não te ajudou, quando 'ver' você na luta vai se arrepender. Vai estar lá na platéia e você no palco...".

Depois, encontrei outro "chato cristão estudador da Bíblia e comprometido com a Verdade" que escreveu uma refutação muito ampla e bem fundamentada pela Bíblia a esse respeito. Está publicado aqui: http://aandremoreira.blogspot.com/2009/04/sabor-de-mel-ou-sabor-de-fel.html e vale à pena ser lida e comentada.

Que Deus continue encontrando Seus "chatos cristãos estudadores da Bíblia e comprometidos com a Verdade", pra que a Verdade do Senhor não Se perca no meio de tantas contradições nas canções, pregações e práticas da maioria que se permite levar por modismos e palavras agradáveis.

A Bíblia continua tendo excelência.

Não nos cansemos que pregá-La, pois, em tempo e fora de tempo.

Deus continue te usando com honra, graça e sabedoria.

Shalom, shalom, shalom.

Em Cristo.

Elaine Cândida

Vera disse...

Paz do senhor pastor!

Bom... o que dizer? desde que conheci seu blog tenho sido abençoada por Deus e por sua palavra ao ler seus textos ,gosto muito da maneira sincera que o irmão realiza seu trabalho.Já faz um tempo que desejava saber sua opinião sobre esta canção mais com o corre corre estava sem tempo de visitar seu blog,francamente!!! eu ainda ñ tinha percebido os deslizes nela contido...Parabéns pastor Ciro, que Deus continue te usando poderosamente.Em cristo um abraço.
(Eu tô precisando refinar um pouco mais meu gosto musical...rsrs)

Anônimo disse...

' QUERO AMAR SOMENTE A TI" MAS JESUS NÃO DISSE PARA AMAR A DEUS SOB TODAS AS COISAS, E NOSSO PROXIMO COMO A NOS MESMOS, COMO DIZER DESTA LETRA NA MUSICA

Fernando (ferpav@gmail.com) disse...

Olá, A paz do Senhor...
Pastor, gostei do seu blog desde a minha 1ª visita(+-3 meses), os artigos me edificaram muito, quando o Senhor postou sobre o louvor "Zaqueu", achei muito interessante, concordei em parte contigo, até deixei dois comentários no seu blog, mas acredito que meus comentários não o interessaram, pois não foram postados!
O que esperava era uma resposta conforme a passagem de Filipenses 1:15-18

Abços e que Deus o abençoe grandemente!!!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro anônimo das LETRAS GARRAFAIS e outros fãs do hit do momento:

Por favor, sejam inteligentes! Parem de isolar frases e querer dar a elas sentidos fora de seus contextos! Eu fiz uma análise de toda a canção, enfatizando inclusive os seus pontos positivos.

Lembrem-se de que o Senhor Jesus morreu para tirar os nossos pecados (1 Jo 3.5), e não a nossa inteligência.

CSZ

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro "Fernando",

Agradeço-lhe por ser um leitor de meu modesto blog. Nem todos os comentários eu publico, mas leio todos eles.

Quanto ao texto de Filipenses 1.15-18, de modo nenhum abona as heresias que ora acontecem no meio evangélico, principalmente na área do "louvor". Essa passagem não avaliza as heresias e os modismos que estão sendo tolerados por obreiros frouxos e tolerantes, que têm medo de confrontar o erro.

Na verdade, por mais que combatamos o erro, sempre haverá os que pregam por discórdia, sem sinceridade (v.17), mas, mesmo assim, o misericordioso Senhor tem feito com que isso se reverta para a glória de Cristo (v.18).

Paulo quis dizer, na passagem supracitada, que ele não tinha como evitar o que estava acontecendo, mas ele sempre afirmou que era um pregador da cruz de Cristo que se opunha aos enganadores que agiam no meio do povo de Deus (Fp 3.18; 2 Co 11).

O irmão deveria ler com mais atenção Filipenses, especialmente o capítulo 1. No versículo 16, inclusive, o apóstolo Paulo deixa claro que ele combatia o erro, como parte de sua missão: "... estou incumbido da defesa do evangelho". E uma das maneiras de defender o evangelho é opor-se ao essas "canções-chiclete" que geram crentes superficiais, interesseiros, que não querem saber de buscar a Deus e ler a sua Palavra.

Em Cristo,

CSZ

Valdeci do Carmo disse...

Caro pastor Ciro, mais uma vez deixo a minha humilde participação. Esses hinos realmente levam a uma ostentação de poder e de vitoria contra todos os desafetos desta vida. Infelizmente os contextos bíblicos que nos ensinam as verdades fundamentadas nos princípios cristãos ficam de lado pois não dão ibop para quem os prega. O que mais choca é que ainda não temos um conselho de doutrinas atuante a ponto de inibir esses modismos e inovações em nosso meio. São eleitos membros de conselhos de doutrinas alguns nem sequer sabem defender as doutrinas, confundem-nas com os "usos e costumes" assembleianos. Por que não eleger pessoas que atuam na area apologética? Precisamos de uma ação mais enérgica contra essas heresias a coisa tá feia e os pregadores das mensagens bíblicas estão sendo sufocados. Penso que medidas deveriam ser tomadas. parece que existe uma espécie de "tolerãncia" com medo de que haja um "racha" institucional. De que adianta usar o mesmo nome se em alguns lugares é visível a divisão. Existem igrejas que se portam totalmete diferente do que postula o nosso credo Assembleiano. Litúrgia são modificadas para atender o marketing momentâneo do sucesso financeiro e mercantilista ao invés de conduzi o povo a ficar em Colossenses 03. Pensando e buscando as coisas que são de cima.

Valdeci do Carmo


Valdeci do Carmo

Fernando (ferpav@gmail.com) disse...

Amado Irmão...
Considero sua preocupação com a forma que o Evangelho está sendo pregado atualmente, creio que nosso papel é o de sempre dizer a verdade a luz da palavra de Deus.
Creio que a soberania de Deus é eficaz para cuidar de tais questões, sei do nosso papel no bom combate como Paulo, porém devemos cuidar para não julgarmos (Mateus 7:1).
Paulo fala a respeito disto em 1 Coríntios 4:3.
Prefiro deixar que o Espírito Santo de Deus convença ao homem (João 16:8).
Não tenho como considerar algo superficial ou não, o louvor em questão pode ser superficial em minha opinião, mas pode sim ser usado por Deus quando ele quiser, da forma que quiser para alcançar uma vida! (1 coríntios 2:11)
Expresso minha opinião em amor, e oro para que o Senhor alçance profundamente o coração dos homens.
Gosto de uma frase de Lettie Cowman
"Quando Deus nos faz profundos então pode dar-nos também sua verdades e segredos mais profundos e confiar-nos coisas maiores"
Ser superficial ou profundo com Deus depende únicamente do Pai e de como ele vê nosso coração, isto é mistério de Deus.
Um forte Abraço.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Fernando,

O irmão está equivocado, com todo o respeito. Leia com cuidado Mateus 7.1,2. Depois leia, também com diligência, João 7.24, 1 Coríntios 10.15, 1 Tessalonicenses 5.21 (ARA), 1 João 4.1 e 1 Coríntios 14.29.

O irmão sequer descobriu ainda que não cabe a nós o julgamento CALUNIOSO, como vemos em Mateus 7.1. Mas o julgamento, no sentido de DISCERNIR (1 Co 2.15), examinar, provar, testar, reprovar o que está errado, isso cabe a nós, sim!

Essa desculpa: "Prefiro deixar que o Espírito Santo de Deus convença ao homem (João 16.8)" parece muito piedosa. Mas o Espírito convence o pecador de seu pecado. Cabe a nós pregar a verdade e combater o erro. Já leu 2 Coríntios 11? Já estudou a Epístola de Judas? Tem familiaridade com o texto de 2 Pedro 2.1,2?

Repito, com todo o respeito: o irmão está equivocado. Eu também expresso-me com amor, orando ao Senhor para que o irmão seja um cristão que prega a verdade e combata o erro, como fizeram Paulo e o próprio Senhor Jesus (Mt 7.15-23; Ap 2.20-22).

Que Deus o ilumine.

CSZ

Fernando disse...

Pastor,
Vou atentar mais, agradeço mesmos estas respostas, estão me edificando muito!!! Amo a Palavra de Deus, por ser Viva e Eficaz, aprendemos cada dia mais!!!
Deus abençoe seu ministério e pode ter certeza que continuarei a acompanhar e comentar em seu blog que tanto edificam, temos é que conhecer a Palavra cada dia mais e mais!! E agradeço denovo suas palavras!!! Gostaria muito de assistir suas pregaçoes!!!Mas estou longe(MT)!
Abços e fique com Deus!

Eriton Junior disse...

Eriton Junior, PE

Talvez o comentário de largar tudo para seguir Jesus tenha base Bíblica pois:

Marcos 10:
28 E Pedro começou a dizer-lhe: Eis que nós tudo deixamos, e te seguimos.
29 E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho,
30 Que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no século futuro a vida eterna.

Graça e Paz.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Eriton,

É óbvio que o "deixar" de Marcos 10 à luz do contexto (imediato e remoto) e com base na construção frasal, no grego, significa "renunciar", e não "abandonar" ou "largar" (Lc 9.23; Mt 16.24).

Ou irmão pensa que, para ser cristão, é preciso abandonar ou largar casa, mulher e filhos?

Em Cristo,

CSZ

Marcelo Vieira disse...

A PAZ de Jesus seja com todos.

Caro pastor Ciro, gostei do post acima. Peço-lhe que, por favor, me instrua sobre algumas músicas que referem a Jesus como VOCÊ e não como SENHOR.

Vejo que na Palavra da Verdade, não existe VOCÊ, referindo a Jesus e sim, SENHOR.

Pois, tem musicas que os autores referem-se a uma pessoa e não a Jesus, mas, alguns 'crentes' referem esse VOCÊ a Jesus.

Como por exemplo, a música de um grupo que apesar do nome não é evangélico (crente) Rosa de Saron:
"Minha vida, minha história
Só fez sentido, quando Te conheci
Seus olhos, Sua face, me levam além do que pensei
Se às vezes me escondo, em Você me acho
Nem dá pra disfarçar
Preciso dizer Você faz muita falta
Não há como explicar

Foi sem VOCÊ que eu pude entender
Que não é fácil viver sem Te ter
Meu coração me diz que não
Eu não consigo viver sem Você..."

Oriente-me sobre esse assunto.

"Observando tudo e retendo apenas o bem", em Cristo,

Marcelo Vieira.

Anônimo disse...

a paz do senho,eugostei muito de seu comentario;queria que o pasto fizece um comentario sobre o hino sabor de mel,a paz do senhor.

Reginaldo disse...

A paz do Senhor para todos os crentes bereianos de plantão.

Pastor Ciro peço que analise outra canção da mesma cantora de sabor de mel. Nada contra a irmã, mas quanto a letra do hino...,para o pastor ter uma idéia da tragédia relatarei um pequeno fato.

Meu pastor proibiu a mocidade de cantar este louvor. No meio do ensaio ele ouviu o hino, mas esperou o término da canção, depois mandou chamar a regência e pediu que fosse mudado o hino, graças a Deus!

A letra do bendito segue abaixo. Analisem bem...quanta heresia!

A paz do Senhor!

A BATALHA DO ARCANJO(irmãos não importam quais sejam seus problemas, segundo o hino o arcanjo Miguel lutará por vocês, por todos e por todas as causas, será o mesmo anjo viu, não pode ser outro, determinem que seja o mesmo..ri,ri...ou será buááááá!)

Irmão há quanto tempo
Você ora, você pede, você chora
E o milagre não aconteceu
Irmão há quanto tempo
Você busca insistindo
Indo a luta e o milagre não aconteceu
Irmão quem sabe está se repetindo com você
A mesma história que aconteceu com Daniel
O anjo vinha trazendo a resposta
Os inimigos lhe impediram de passar
E ele voltou pra o céu

O Senhor mandou o arcanjo batalhar
Contra toda potestade
Que impedia o anjo passar
O senhor mais um vez vai ordenar
A batalha do arcanjo
Pra fazer passar o anjo e te abençoar

Vai se repetir
O que aconteceu há uns três mil anos atrás
A batalha do arcanjo contra satanás
A espada flamejante do arcanjo
Hoje vai cortar
Vai destruir cadeias
Vai se repetir
A mesma luta
A mesma cena sobrenatural
Quem sabe no espaço cosmo ou no sideral
E outra vez o mesmo arcanjo a luta vai vencer
E o anjo vai descer aqui e abençoar você

Vai acontecer
Tem acontecer
O anjo vai descer aqui
Pra te abençoar
Por ordem de Jeová
Mesmo que ainda o inferno se enfureça
Abale e estremeça não impedirá

Vai acontecer
Tem que acontecer
O anjo vai descer aqui
Pra te abençoar
Porque pra Jeová
Ver um escolhido perder uma luta
É inadmissível
É inaceitável
O milagre meu irmão
Na tua vida hoje é inevitável

Ivan Tadeu Panicio Junior disse...

Paz meu amigo e pastor Ciro!

Ótima postagem e como sempre, muito bem fundamentada.

Eu fui ousado, publiquei algo sobre esta música de Zaqueu em meu blog, de autoria do Pb. Neir Moreira, e veja só, foi a postagem que mais me rendeu comentários...srrsr

É claro, "bateram" bastante, os fãns não gostaram das críticas, ainda mais, porque a música virou secular, está nas paradas de sucesso da Fm 98, etc... mais inovada, em ritmo de samba. Ah, e Regis Danese, cantando junto no DVD...

Bem, me lembro de uma frase oportuna: O que me encomoda não é o grito dos ruins, mas o silêncio dos Bons"

Vá nesta tua força e o Senhor te abençoe cada dia.

Seu irmão em Cristo
Pb. Ivan Tadeu

Irmãos da IEADC Sede mandam um forte abraço

Luciano de Almeida Gonçalves disse...

Prefiro exercitar a misericórdia e a liberdade poética nas canções.
Na verdade, gostaria que apologéticos e grandes ensinadores e estudiosos como o amado Pastor Ciro fossem escritores e interpretes de canções para elaborá-las com a perfeição exigida.
Shalom.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Luciano de Almeida,

Agradeço-lhe pela participação neste blog.

Exercer misericórdia não significa tolerar heresias. O próprio misericordioso Senhor repreendeu um pastor que estava sendo excessivamente "misericordioso" (Ap 2.20-22).

Liberdade poética não é desculpa para aceitarmos desvios graves em relação à Palavra de Deus, como os mencionados na análise acima.

Na verdade, gostaria que pessoas esclarecidas como o irmão propagassem a verdade e combatessem os erros contidos em mensagens pregadas e cantadas, pois vivemos dias de muitos desvios da verdade (2 Tm 4.1-5; 2 Co 2.17; 2 Pe 2.1,2).

Em Cristo,

CSZ

Thaijaffs disse...

Ótima análise, Pr. Ciro!
Eu sempre olho bastante o sentido de várias letras de hinos. Mas este aí me passou batido!

Só quero adicionar uma coisa: Creio que a aplicação do verbo fazer em "Faz um milagre em mim" é correta sim!

Após ler seu artigo, aceitei a proposta e fui pesquisar. Vi a conjugação do Imperativo do Verbo Fazer: FAZ/FAZE TU. Ou seja: pode ser tanto um quanto o outro. O mesmo ocorre nos verbos DIZ/DIZE, FAZ/FAZE e TRAZ/TRAZE.

Sobre o "Faz um 21", a colocação era errada por causa do Slogan completo: "Quer um desconto? Faz um 21!". "Quer um desconto?" O sujeito da frase é "VOCÊ". Logo, na conjugação da frase seguinte, deveria usar-se o "VOCÊ" como sujeito também, ficando assim "FAÇA um 21" (IMP: faça VOCÊ).

A Frase "Faz um 21" pura, sem a primeira parte (do desconto), não é errada não!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Thaijaffs,

Agradeço-lhe pela participação, mas mantenho o que disse quanto à necessidade de se pesquisar melhor a respeito do emprego do verbo "fazer".

No caso do "Faz um 21", não está correto (consulte também o professor Pasquale Cipro Neto), pois, nas propagandas brasileiras sempre se adota o padrão informal ("você"). Basta ler os textos que acompanham a propaganda da Embratel. Nesse caso, o correto é mesmo: "Faça um 21".

Quanto à letra do hino, o correto seria "Faze um milagre em mim", pois o compositor optou pelo padrão formal. Procure, por exemplo, nas versões Corrigida ou Atualizada de Almeida (ARC e ARA), versões bíblicas que adotam o padrão formal. Não se encontra nessas versões o emprego de "faz" como imperativo, e sim "faze".

Exemplos: Gn 6.14; Êx 33.12; 1 Sm 1.23; Sl 17.7; 31.16; Dn 9.17; Lc 10.28, etc.

Em Cristo,

CSZ

Cristina Siqueira disse...

Em minha congregação, esse hino já é quase oficial, de tanto que é cantado. É muito bom saber, a verdade por trás de cada hino através das Escrituras Sagradas.
Que nós a cada dia, rendemos louvor de adoração a Deus, e não louvores que preguem somente bençãos e vitórias!

Bruna Marcela disse...

Ótima análise, Deus te abençoe Pastor! =)

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amargo Danilo (Danilo?)

Não publiquei o seu comentário porque não permito que pessoas sem educação tenham espaço neste blog.

Mas, se o irmão (irmão?) defende mesmo a teoria do "largar tudo", então largue a sua arrogãncia e a sua falta de respeito, a fim de que, numa próxima oportunidade, haja possibilidade de diálogo saudável, ainda que não exista plena concordância de pensamento.

CSZ

bragil disse...

Olá Pastor,

Com todo respeito, achei sua análise tendenciosa e um tanto quanto infeliz. Nada contra sua pessoa, gosto de muitos artigos seus, mas este em particular deixou a desejar.

Abraço!

Rogério

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Rogério,

O irmão tem todo o direito de considerar a minha abordagem tendenciosa e infeliz. Mas justifique a sua opinião com base na Palavra de Deus. Precisamos amar as Escrituras nesses tempos em que se valoriza canções de autoajuda e falações interativas, e não hinos de louvor e pregações expositivas.

A Palavra de Deus tem a primazia, e não os modismos da atualidade, que levam o povo de Deus ao fanatismo, à frieza espiritual e ao culto antropocêntrico, centrado no ser humano, e não no Senhor Jesus.

Em Cristo,

CSZ

bragil disse...

Olá Pastor!

Agradeço sua resposta. Concordo plenamente com o que o senhor disse agora, mas meu principal ponto de discordância é o que diz respeito à intenção de Zaqueu quando subiu na árvore para ver Jesus. A Bíblia não dá nenhum detalhe sobre a real intenção de Zaqueu ao querer ver Jesus, fala que ele procurava ver quem era Jesus. O senhor afirmou categoricamente em seu artigo que ele não estava sedento por salvação e que ele não queria ter comunhão com Jesus, que estava apenas curioso. Mas a Bíblia não dá esta certeza. É uma hipótese a ser considerada, mas não pode ser tomada como correta. Talvez Zaqueu tinha lá no fundo o desejo de mudar, e ao ouvir falar de Jesus e de suas maravilhas quis vê-lo. Talvez ele não quis ir diretamente falar com Jesus por vergonha, medo, ou qualquer outro sentimento. E Jesus, conhecendo seu coração, pediu que ele descesse da árvore para que ficasse hospedado em sua casa. Essa também é uma hipótese, e não podemos usá-la como argumento sólido.

Como a Palavra de Deus possui a primazia, não podemos tomar partido em algo que a Palavra não deixa tão claro, concorda comigo?

PS: não sou fã desta música, não é uma das que eu mais gosto e também não estou defendendo ninguém, apenas colocando meu ponto de vista com base no que a Palavra diz.

Deus o abençoe!!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro irmão Rogério (bragil),

Se não há na Bíblia nenhuma pista (eu penso que há) sobre a real intenção de Zaqueu, ao querer ver Jesus, por que o compositor foi tão categórico ao dizer que, como aquele homem, ele, o compostitor (como um crente em Jesus, supõe-se), gostaria de subir o mais alto que pudesse para chamar a atenção de Jedsus? Como ele chegou a essa conclusão?!

Onde está o erro, caro irmão, em minha análise à luz do contexto imediato e da analogia geral da Bíblia, mediante a qual fiz uma dedução lógica, haja vista ser Zaqueu, até então, uma pessoa não-convertida, ou na canção “evangélica” pela qual o intérprete, supostamente SALVO, afirma categoricamente que gostaria de ser como uma pessoa NÃO-SALVA?!

O irmão também não afirma categoricamente que Zaqueu estava sedento por salvação. Então, por que está defendendo o compositor? O mais lógico, pelo contexto, é afirmar que Zaqueu estava curioso, pois o texto diz apenas e tão-somente que ele queria ver Jesus. Não há nenhuma pista na construção frasal nem nos termos gregos empregados que Zaqueu estava sedento por salvação.

Diante do exposto, volto a afirmar: o grande erro é que o compositor, que supostamente já é salvo em Cristo (supostamente, pois ele também compõe para grupos de pagode, deixando-nos em dúvida quanto à sua real conversão), afirma que ele, o compositor, deseja ser como Zaqueu, quando este ainda não era salvo! O irmão vê coerência nisso? Creio que não.

Mantenho, pois, a minha posição, embora respeite a sua opinião, caro irmão.

CSZ

Anônimo disse...

Caro Pastor, gostei muito da sua análise, concordo plenamente com ela. Aliás, eu quero acrescentar mais uma reflexão:
Quando a música declara que "quero amar somente a Ti", vai de encontro a Bíblia que nos orienta a amar a Deus, ao próximo e até aos nossos inimigos, conforme os versiculos abaixo:
(Marcos 12:33)- E que amá-lo de todo o coração, e de todo o entendimento, e de toda a alma, e de todas as forças, e amar o próximo como a si mesmo, é mais do que todos os holocaustos e sacrifícios.
(I João 4:20) - Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?
(Lucas 6:27)- Mas a vós, que isto ouvis, digo: Amai a vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam;
É claro que devemos amar a Deus Com todo nosso entendimento e acima de todas a coisas, mas isso não exclui o dever de amar as pessoas.

Abraços,

A paz do Senhor.

Erinho Vieira

Cleonice Luiza Moreira de Sá disse...

...gostaria de expressar meus pensamentos a respeito da música em questão, mas sinceramente, diante da nobreza e elevada perfeição do uso da língua portuguesa por parte do amado irmão e da arrogância de muitos comentaristas da referida análise, prefiro, prefiro limitar as palavras (com medo de cometer erros de português e ser metralhada)e apenas deixar um questionamento:de acordo com o dicionário, qual é o significado da palavra empatia? E o conceito de mesericórdia?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amada e irônica Cleonice de Sá,

Pelo seu fluente texto, suponho que "Sá" seja uma maneira condensada de se escrever "Sábia". Parabéns por expressar com tanta clareza os seus pensamentos a respeito da minha "elevada perfeição no uso da língua portuguesa" e da arrogância de parte dos comentaristas.

Esclareço que não sou perfeito no uso da língua portuguesa, mas tenho procurado melhorar a cada dia. Isso não é nobre? Ou a irmã considera nobre a pessoa que escreve errado e não gosta de aprender? Eu ficaria feliz se alguém me mostrasse que estou errado quanto ao vernáculo. Aliás, há irmãos que constantemente me dão sugestões acerca da nossa língua.

Qualquer brasileiro ou pertencente a um país lusófono deveria conhecer bem a língua portuguesa, pois é horrível falar e escrever errado. Mas quero que saiba, amada irmã, que não costumo corrigir erros de português de todos os internautas que comentam em meu blog. Só faço isso quando me deparo com pessoas cheias de razão que sequer sabem escrever com um mínimo de correção. E, aproveitando o ensejo, a irmã (que escreve muito bem, sem ironia) precisa ter mais atenção, haja vista "mesericórdia".

Voltando à letra da canção "Faz um milagre em mim", não é nada nobre a postura de fã que ora prevalece no meio evangélico. Algumas pessoas ficam indignadas com qualquer crítica, como se a Palavra de Deus não fosse mais a nossa regra de fé, de prática e de vida. Está o autor da aludida composição acima da Bíblia? Não! Então, por que não posso analisar essa canção de acordo com as Escrituras? A irmã já leu os textos de Atos 17.10,11 e 1 Tessalonicenses 5.21? Creio que sim.

Diante do exposto, não supervalorize os comentários sobre a língua portuguesa, pois, na verdade, eu não fui tão exigente quanto a isso, no caso da letra em análise. Mas é muito perigoso ignorar os desvios da Palavra de Deus que têm sido cantados nesses tempos pós-modernos.

Com amor (sem ironia),

CSZ

ALEXANDRE BRAGA disse...

Pastor Ciro e demais irmãos a paz do Senhor!
Amei a análise da música "faz um milagre em mim", várias passagens do referido hit eu não tinha enxergado como vejo agora, porém na parte que mais me chamava atenção e estava na espectativa do querido pastor comentar: quero amar "somente" a Ti.
Mat. 5:44 Eu, porém, vos digo: AMAI a vossos inimigos, bendizei...
Jo. 13:34 Um novo mandamento vos dou: Que vos AMEIS uns aos outros...
I Jo. 4:07 Amados, AMEMO-NOS uns aos outros, porque o amor é de Deus;
Ef. 5:25 Vós maridos, AMAI, vossa mulher (idem Col. 3:19)
Estou certo que devemos amar a Deus acima de tudo (Deut. 6:05, Mc. 12:30) (Mat. 10:37), entretanto a canção em apreço fala AMAR "SOMENTE" A TI, e não em amar a Deus acima de tudo ou mais que tudo nesse mundo.
Sabemos que se alguém diz: Eu AMO a Deus e aborrece a seu irmão, é mentiroso. Pois, quem não AMA seu irmão, ao qual viu, como pode AMAR a Deus, a quem não viu?
Sinceramente, esse: amar SOMENTE a Ti, não encaixa bem de acordo as escrituras.
Pastor Ciro, aproveitando o ensejo, se eu comprar; mais erros que os pregadores devem evitar e evangelhos que Paulo jamais pregaria como eu poderia pagar? Quantas vezes? Duas pelo menos?
Deus abençoe!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Minucioso irmão Alexandre,

Amar a Deus somente indica que dar a Deus, e somente a Ele, o nosso amor maior, em seu grau máximo. Trata-se de um tipo de amor que só Deus merece receber. Em outras palavras, esse amor está relacionado com a adoração, pois somente Ele é digno de adoração. É claro que esse “amar somente a ti” não significa que deixamos de amar família, a própria Palavra de Deus, etc., mas, sim, que amamos a Deus acima de todas as coisas (Dt. 6.5, Mc 12:30; Mat. 10:37).

Agradeço-lhe, ainda, pelo interesse pelos livros e peço-lhe que confira as condições para aquisição neste link: http://cirozibordi.blogspot.com/2007/01/adquira-meus-livros-com-35-de-desconto.html

Em Cristo,

CSZ

ALEXANDRE BRAGA disse...

só mais um comentário.
Se fosse: QUERO ADORAR SOMENTE A TI, POIS O SENHOR...
Ficaria excelente essa parte.

A paz do Senhor a todos.
Vou adquirir evangelhos que Paulo jamais pregaria, agora mesmo estou indo efetuar o depósito. Só a título de curiosidade, depois de confirmado o depósito quanto tempo demora pra chegar o livro? Ilhéus-BA Cep 45658-110
Deus abençoe!

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Alexandre,

Assim que o irmão efetuar o depósito, mande o seu endereço para ciro.zibordi@uol.com.br, e o livro chegará às suas mãos num prazo de três a cinco dias.

A paz do Senhor!

CSZ

ALEXANDRE BRAGA disse...

Paz do Senhor
Pastor Ciro, o amado irmão recebeu meu e-mail confirmando o depósito ontem?

Deus abençoe!

ALEXANDRE BRAGA disse...

Paz do Senhor!
Amado pastor Ciro, agradeço a rapidez e eficiência na entrega do livro. Estou muito satisfeito.
Assim que eu terminar a leitura de um outro livro sobre temperamentos, começarei imediatamente essa bênção: "evangelhos que Paulo jamais pregaria"!
Deus abençoe

Pb Neto disse...

Pastor Ciro
Quero sugerir ao amado Pastor que também faça uma analise da musica Sabor de mel, essa é mais uma estratégia do antropocentrismo sutil e infiltrado nas músicas cantadas em nossa época.
Que Deus o abençoe.
Pb Neto
Ass. de Deus Ministério do Belém

Julio Cesar disse...

pr-ciro sou novo convertido, enteressado na verdadeira palavra de Deus, e conheçer seu livro mais erros... e o blog, está me encinando a ser realmente um homem na fé, não me enludir com "pessoas corrupiando,engatinhando etc...

gessielita disse...

Pr. Ciro! A paz do Senhor Jesus! tenho 48 anos, quando nasci meu pai já era pr. cresci ouvindo seus ensinamentos! sair da igreja e depois de 7 anos no mundo voltei pra igreja, surpreendir-me com as inovações dentro da igreja, estou trabalhando na EBD e procuro sempre ler textos q falem a veracidade da palavra sem modernismos nem pretextos para o pecado, e fiquei feliz ao encontrar seu blog, pois concordo plenamente com suas explicações. e senão for abusar estou postando seus textos em meu blog para meus amigos, mas, se for errado retirarei as postagens. (assinados por vc claro)Que o Senhor o proteja sempre.

Anônimo disse...

A paz do senhor Pr Ciro O"hino" sabor de mel mais pareçe uma receita de doceteria. louvo a Deus por sua vida e por sua vontade e paciencia de esclarecer coisas coisas que ja estao na cara.Amen.

tharcio cerqueira disse...

Pr sanchez a paz do senhor Eu tenho os seus dois livros sobre erros que pregadores devem evitar e em um deles o irmão critica hinos oferecidos a satanas e o pior é que a moda está pegando agora tem até oração pra o demo e ai!!!!!!!!?

Anônimo disse...

Maravilhoso comentário. Deus o abençõe.

Cristo a única Esperança disse...

A Paz do Senhor a todos!

Parabéns Pr. Ciro pela análise desta música (não é um louvor, muito menos cântico); Para quem não sabe o dito compositor Régis Damase, foi esta semana no programa do Ratinho se explicar sobre ele ter escrito a música e oferecido ao diabo, conforme estamos vendo na web; O cantor Régis Damase disse no programa do Ratinho que queando escreveu amúsica ele ainda não tinha se convertido e por isso vendeu a composição para algumas pessoas gravarem no meio secular; Ele disse que agora se converteu (gostaria de acreditar mas, eles não nascem de novo) e que só agora pode reconhecer o erro que fez de ter vendido a música para o meio secular, e pior não reconhece que trouxe a música para o meio evangélico;
O dito cantor gravou com um grupo de pagode a tal música em questão;

Eu euro subir como Moisés no monte;
Eu quero subir como Elias no monte; E pro céu também;
Eu quero subir como Enoque pro céu;

Jonatas disse...

Paz do Senhor Pastor e queridos irmãos em Cristo.
A igreja evangélica tem se vendido e aberto seus púpitos a qualquer um que coloque a palavra "deus" em suas canções ou faça referência as escrituras, sem a devida análise do contexto e de como a canção é expressada. O povo cristão tem perdido sua identidade,e a glória que é devida ao Senhor Jeus tem sido dada a estes mercenários.
Que o Senhor abra nossos olhos e utilize servos comprometidos com a palavra de Deus para nos alertar não só inerente a esta canção, mas quanto a tudo o que tem nos últimos tempos aparecido nas denominações evangélicas.

Natália Coelho disse...

Olá Ciro,

muito boa a sua reflexão sobre esta canção! Já estou cansada de ouvi-la nas igrejas, a letra sempre me incomodava, porém nunca havia analisado como hoje ao ler seu artigo!

Obrigada pelos esclarecientos enriquecedores.

alessandro disse...

A paz do Senhor pastor,já tive a oportunidade de ve-lo pregando em minha igreja e sinceramente gostei bastante do seu modo de pregação não usou jargão não mudou a voz não se utilizou de piscologia ou auto-ajuda pregou simples e puramente a palavra,mas no caso da musica analizada o senhor não acha que o 'artista cristão'tem o direito de usar a licença poetica fique na paz.

Samuel disse...

PASTOR CIRO,

GOSTEI DEMAIS DO COMENTARIO DA MUSICA.

SOLICITO A GENTILEZA DE FAZER UMA ANALISE DA PRIMEIRA PARTE DA SEGUINTE MUSICA-

NAO HA DEUS MAIOR
NAO HA DEUS MELHOR
NAO HA DEUS TAO GRANDE
COMO O NOSSO DEUS

CRIOU O CEU CRIOU A TERRA
CRIOU O SOL E AS ESTRELAS
TUDO ELE FEZ TUDO CRIOU
SO PRA TEU LOUVOR...

GRATA,
LAURIDES LIRIO MACHADO FREIRE
MEMBRO DA IG.BATISTA GETSEMANI
BH-MG
laurides.lirio@ig.com.br

Moyses disse...

Shalom...
A Igreja no Brasil em sua grande maioria está animada com o "crescimento," cultural evangélico; mas infelizmente a realidade que nos cerca é preocupante, se valoriza e não é de hoje a "estética" espiritual, a preocupação de muitos hoje ao prepararem seus "sermões"ou ao escreverem as suas canções é a de como o "povo" vai receber, se "tocará" nas emoções ou não; esses elementos não analizam à luz da Palavra as suas "inspirações", ficando bonito é o que importa, além do mais é o que vende...
Oremos por um real avivamento...

Estelio disse...

Amados Pr Ciro,
permita-me fazer uma colocação. Certo anônimo disse: "que Zaqueu subiu em uma figueira brava(sicômoro) arvore tão dificil acesso apenas com o intuito de ver Jesus passar". Segundo o manual bíblico HARLEY, a Bíblia de Estudo Almeida (ARA), o grande estudioso da Bíblia Russel Shedd, e o Novo Testamento em Grego, Sicômoro é uma arvore semelhante a figueira, grande, frondosa e de facil acesso (é facil subir nela). É conversa fiada dizer que a arvore tinha espinhos, que era difícil. Esta música esvasiou a obra de Cristo na vida daquele miserável e alienado pecador.
Fiz um comentário sobre esta música em um dos seminários do qual sou professor e por pouco não fui apedrejado pelos FÃS dos cantores gospel.
A coisa está feia. Homens de Deus serão perseguidos por falar a verdade, serão presos em cisternas, cortados ao meio e decaptados pelos apostatas... Mas Jesus Cristo será glorificado na verdade pregado pelos seus santos.
Louvado seja o nome do Senhor!!!!!!

ronaldo disse...

paz do senhor eu estou chocado com a mensagem que ouvi no youtube da a canção com zaqueu é nós cristãos temo que ficar atentos com o que colocamos em nossos ministérios para ser louvado pelos levitas eu vi coisas que não acreditei mas pude perceber que essa canção está nos tomando como uma onda é linda mas vamos tomar cuidado com o que cantamos. que mensagem horrorosa a satanâs que a musica mostra de tras pr frente vamos ser alertas povo do general de guerra a paz do senhor a todos desse blog abraços.

Elza disse...

A Paz!
Gostei da explicação que o senhor fez sobre a musica, fiquei muito triste com os cristãos que andam perdendo muito tempo em entregar ao diabo oque não lhe pertence, e de ficar idolatrando tudo. Particularmente nunca gostei dessa musica, principalmente pelo " largar tudo" , mais nunca tinha parado para comparar com a biblia e analisar, da forma que o Pr fez, mas dai fazer esse terro todo que muitas pessoas estão fazendo acho demais, achei um absurdo , aqui onde moro em B. Roxo tem pessoas distribuido ou vendendo sei lá, e fazendo tipo palestra sobre essa música, tendo tanta coisa para se falar do Senhor Jesus e sua Palavra.
Obrigada

Anônimo disse...

Paz e Graça Pastor!

Fico feliz pela esse pequeno estudo, mais gigante em seu conteúdo, hinos que são cantados em igreja que não condiz com a Bíblia ou distorcem a palavra do Senhor, só comlementando esse estudo, quando o autor diz: "Amar somente a ti", não há um erro teologico também? Porque a palavra diz: amar a Deus acima de qualquer coisa e amar teu próximo como a ti mesmo. Aqui eu vejo que ele proclama que devemos amar somente a Deus, não seria adorar somente s ti?
Obrigado pela oportunidade.
Deus te abençoe abudantemente!

Anônimo disse...

Irmão do céu que artigo fantástico! Plenamente de acordo com a nossa realidade e com a Bíblia. É por isto que eu gosto dos hinos harpa.

Anderson Celecino Brito de Souza,
Curitiba-PR

Núbia Gonçalves disse...

A paz do Senhor Pr Ciro sou aqui de Piraquara Pr já participei de alguns seminarios em que o senhor era palestrante e confesso que lhe admiro muito. Já tinha escutado algo sobre o assunto abordado, porem o preletor não foi tão a fundo e fiquei questionando sobre o assunto, mas como não tenho "ainda" um dom de ler e interpretar com facilidade a Palavra de Deus li e continuei a questionar, mas graças a Deus que direciona os dons certos as pessoas certas que assim podem ajudar a outros... Impressionante e verdadeiro, serei sua leitora daqui pra frente. E gostaria de saber se posso publicar seu Post em nosso blog www.mocidadeprimavera.com.br Obrigada e Fiqua na Paz de Cristo

Álex Filipe Câmara Batista Santos disse...

A paz do senhor!

Ótima reflexão. Bem interessante, isso nos leva a pensar mais sobre ela.

Anderson Gonçalves disse...

Sinceramente, como o cantor da música disse, não brota da mesma fonte água doce e salgada, acredito que esta música tem trazido Deus á muitas pessoas, principalmente para àquelas que mais precisam ouvir, por tanto, como poderia causar o efeito contrário, levando a benção e a maldição ao mesmo tempo? Isso não existe!
Falamos uma língua complexa, cujos sons e fonemas se igualam muitas vezes, podendo levar a várias interpretações. Ao inverter a letra, o mesmo ocorre, podendo dar a entender outra coisa, e isto acontece sendo apenas uma mera coincidência, somente.

Acredito ser hipócrita quem diz que a música deve ser condenada só por dizer, "como Zaqueu, eu quero subir..." Pois se a música dissesse, "como Zaqueu, eu quero descer..." as pessoas logo diriam que está música é demoníaca por que faz menção a descer, e só quem desce é o Anti-Cristo, e coisa e tal, é muita hipocrisia mesmo.

Eu fico triste com estas coisas, e nem sou evangélico, mas acho que são músicas de Deus, porque tirá-las Dele então, dando crédito ao divisor?

Leilly disse...

Sinceramente essa análise vem ao encontro do que precisava para discernir melhor o que devo ou não ouvir.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Irmão Anderson,

Essa música não tem trazido Deus a muitas pessoas, mas sim comunicado a crentes e descrentes um conceito errôneo sobre Deus e a salvação.

Use a sua inteligência para entender toda a análise, em vez de pinçar a frase do título deste artigo, que foi usada apenas como chamariz. Ademais, a atitude louvável de Zaqueu foi o descer mesmo, e não o subir. Qualquer pessoa, inclusive hoje, em grandes ajuntamentos sobe em árvore para ver o que está acontecendo.

Aprenda de uma vez por todas, deixando de lado as efemeridades, que na salvação a iniciativa é SEMPRE de Deus. Foi Jesus quem viu Zaqueu primeiro e o convenceu de seu pecado, e não Zaqueu que conseguiu chamar a atenção de Jesus.

Eu fico triste também quando vejo pessoas como você, que não aprenderam ainda a discernir pela Palavra de Deus entre o certo e o errado. Medite em 1 Coríntios 2.15; Hebreus 5.12-14 e 1 Tessalonicenses 5.21.

A paz do Senhor.

CSZ

Anônimo disse...

Me adimiro você dizer que pretende divulgar e se diz pastor de cristo, você deveria ter ficado calado, pois cometeu neste comentario da musica a pior coisa a mais condenavel. Não julgues para não ser julgado, lembra disso? procure e acharás? A música tras a perspectiva da busca de Deus, não foi e nem teve a intenção de pregar o Evangelho como alguns "catedráticos" que se dizem de Cristo, vc só procurou o lado errado, isso é feio demais, viver procurando erro dos outros. por acaso na sua Bíblia tem esta passagem: Julgue os erros dos outros? Procure os defeitos? Seja feliz julgando as pessoas? Um abraço, espero que se torne realmente um seguidor de Cristo, mas pelo visto você é JULGADOR, como não vou cometer o mesmo erro seu. Isto é só uma observação para você ok?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Amargo anônimo,

O que me admira é a sua ignorância, com todo o respeito! Você não sabe sequer distinguir julgamento calunioso de discernimento espiritual! Leia mais a sua Bíblia. Estude-a, antes de defender os seus cantores-ídolos!

Em Mateus 7.1, o texto que você citou (você pelo menos sabe onde está registrado o que disse?) refere-se a julgamento calunioso. Mas o julgamento no sentido de discernimento cabe a nós, sim (Jo 7.24; Mt 7.15; 1 Jo 4.1; 1 Ts 5.21, etc.).

Antes de falar, aprenda. Isso é o mínimo que espera de alguém que seja seguidor de Cristo (1 Pe 3.15; 4.11). Ou você é apenas um fã enfurecido com as críticas embasadas na Palavra de Deus? Você ama mais o cantor fulano do que a Palavra de Deus e o Deus da Palavra?

Acorde! Ainda há tempo.

CSZ

DOUGLAS JOZIEL disse...

Bah pastor tu eh muito bala...

Sou músico e estudei música pra valer, e fico loco da vida quando vejo esses hits tomando conta de tudo.
Eh isso ai mesmo tem q senta a ripa e nao dar mole.
Sou filho de pastor e sei a pressao q eh pra essas porcarias entra nas igrejas.
Sou um irmao em CRISTO q te admira muito. Tu sim eh fera. E dos bom.

Douglas Joziel
Assembleia de Deus Santa Cruz do Sul - RS

Um abraço e continua assim com a graca de DEUS.
Digo nao as heresias...

Jairo Jeronimo disse...

A paz do Senhor, Pr. Ciro,

Muito boa sua analise (a luz do texto sagrado) sobre a música em tela. Sou do RN e por aqui anda-se comentando que a tal música cantada de tras para frente revela coisas que não é nem digna de ser dita no púlpito da igreja (assim falou meu pastor) que ao invés de reclarecer jogou mais dúvida sobre o cantar ou não essa música na igreja. Gostaria de saber se o senhor já ouviu alguma coisa a respeito disso.

Adv. Raul Albuquerque disse...

Pastor, quero lhe cumprimentar, antes de tudo, e lhe parabenizar pelos esclarecimentos que são feitos pelo senhor à luz da Palavra. No entanto quero discordar do seu posicionamento no que diz respeito à critica feita na frase "como zaqueu eu quero subir" o senhor assim se manifestou:

Primeira pergunta para reflexão: Zaqueu, quando subiu na figueira, era um seguidor de Jesus, um verdadeiro adorador? Não. Ele era um chefe dos publicanos, desobediente a Deus e corrupto (Lc 19.1-10). Nesse caso, como um crente em Jesus Cristo, liberto do poder do pecado, pode ainda desejar ser como Zaqueu, antes de seu maravilhoso encontro com Jesus?

Caro pastor, a análise da palavra "como" tem o sentido de conjunção, que significa "da mesma forma que", o que nao quer dizer necessariamente que eu quero ser um corrupto como zaqueu, mas quero ter a atitude de fazer o que nao tenho costume, apenas para chamar a atenção de Cristo pra mim.
O que muitos crentes não fazem é se sacrificar para Deus, muito menos subindo em uma arvore.
Nós precisamos ser como zaqueu e tenha atitudes que nunca tivemos antes, pois zaqueu nunca tinha feito isso antes, por isso chamou a atenção do Mestre.

Obrigado pela oportunidade de me manifestar.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Prezado "Raul Albuquerque",

Alguns internautas dizem que eu nunca aceito as críticas dos leitores. Na verdade, não é isso. Infelizmente, alguns leitores desavisados pensam que eu escrevo sem pensar em todas as possibilidades de refutação por parte dos leitores. Pensam que eu escrevo "chutando", sem ter convicção do que defendo como verdade à luz da Bíblia.

Creio que não seja esse o seu caso e, por isso, vou explicar-lhe porque a sua conclusão foi levada em conta em minha análise, pela qual contrario esse seu pensamento. Mas agradeço-lhe, antes, pelos cumprimentos.

1) Qual foi a atitude de Zaqueu? Ele apenas subiu em um sicômoro. Apenas isso! Infelizmente, a composição em apreço está supervalorizando o ato de subir por curiosidade em uma árvore!

2) Zaqueu não quis chamar a atenção de Cristo pra si. Não cabe aplicação so sacrifíco, nesse caso. Não podemos confundir o simples subir em um sicômoro (que não é nada demais) com o esforço da mulher que tinha um fluxo de sangue, por exemplo.

3) Qual é o sacrifício de subir em um sicômoro? Não confunda sicômoro com palmeira.

3) Não, não precisamos ser como Zaqueu, principalmente porque ele não era salvo quando subiu. Foi só depois que Jesus o salvou. E nós precisamos ser melhores do que fomos ontem (Pv 4.18; Hb 6.9). Isso, sim.

4) Onde o irmão leu que Zaqueu nunca tinha subido antes em um sicômoro? A Bíblia não diz isso.

5) Não foi ele quem chamou a atenção de Jesus. Leia o texto bíblico com atenção. Veja que Jesus olhou para cima. Foi o Senhor quem, bondosamente, olhou para o miserável e curioso Zaqueu.

Agradeço-lhe pela participação.

Em Cristo,

CSZ

Anônimo disse...

MARAVILHA!!!!!!!!!!!!
Esta análise é perfeita.

Basta dizer que o conteúdo é EXAGERADAMENTE egoísta, já que prioriza a primeira pessoa do singular, assim como 90% das composições evangélica do país. Que vergonha!

Raul Albuquerque disse...

Nobre pastor, agradeço a celeridade da resposta, fiquei lisonjeado.É... realmente o papel que o senhor exerce no meio do povo de Deus não é fácil, mas creio que Deus tem te honrado por estar confrontando os cristãos e ensinado-os a raciocinar.

Acerca da sua resposta, digo-lhe que o senhor é realmente coerente nas críticas, com ressalvas. Vejamos os tópicos:

1) o subir na arvore é algo simples, mas o que me chama atenção foi que ele teve uma atitude humilde, pois como ela era rico ele poderia muito bem ter montado em um de seus cavalos ou camelos para ver quem era aquele Homem, "atropelando" a multidão.

Entendo ser o "subir" na cançao uma metáfora, ter uma atitude.
2) realmente subir não é extraordinário, mas dependendo da posição social do individuo, é!

3) concordo.
4) Também nunca li que ele ja tinha subido. São pré-argumentos que usamos para defender uma linha de raciocinio.
5) Sim, mas Cristo em sua onisciencia ja sabia que o ato de subir em uma árvore era com o intuito de ter uma chance de algo, tanto é que ele se alegrou quando Cristo o chamou para descer(Lc.19.6)

Sou um jovem levita (24), moro em Colinas do Tocantins-TO, e como todo crente tenho duvidas que ainda nao encontrei respostas lógicas, não apenas bíblica, e eu queria saber do senhor a possibilidade que eu teria de ter algumas delas sanadas pelo senhor. É possivel?
Ex. Povos pagãos que nunca, nunca ouviram falar do evangelho, irão para o inferno? Poderão sofrer inocentemente por algo que nem sabiam existir(Cristianismo)?

Agradeço a atenção pastor Ciro.

Raul Albuquerque

Anônimo disse...

Inclito pastor, em resposta a Luciano de Alemida Gonçalves o senhor se manifestou: "Liberdade poética não é desculpa para aceitarmos desvios graves em relação à Palavra de Deus, como os mencionados na análise acima."

O que dizer então do salmista Davi, um mestre da escrita poética e hiperbolizada? Inumeros salmos sao assim, os quais dispenso transcrição, pois o senhor os conhece muito bem.
Pastor quais cantores e escritores o senhor nos indica a escutar e ler respectivamente?
Obrigado, mais uma vez!
Colinas do Tocantins-TO.

Raul Albuquerque

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro "Raul Akbuquerque",

Reitero que liberdade poética não é desculpa para aceitarmos desvios graves em relação à Palavra de Deus.

Agora, que erro existe no emprego de figuras de linguagem, como é o caso da hipérbole? Em Salmos 6.6, o salmista disse que chorava muito (muito, mesmo!), mas nenhum de nós será levado a pensar que ele nadava nas próprias lágrimas!

A hipérbole é facilmente compreendida, em razão do exagero expresso. Ninguém será induzido a erro por causa de uma hipérbole. Mas, quando eu digo que Zaqueu subiu num sicômoro para chamar a atenção de Jesus para si, estou mudando o sentido original do texto. Isso não é se valer da licença poética, e sim mudar a bel-prazer o que diz a Bíblia.

Quais cantores e escritores eu lhe indicaria? Sinceramente, creio que o irmão tenha totais condições de fazer esse tipo de escolha.

Em Cristo,

CSZ

cafu_paulo disse...

Pr. Ciro, só ao afirmar que Zaqueu era corrupto, esse texto para mim perdeu sentido. Onde está escrito na Biblia que Zaqueu era corrupto?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro Cafu Paulo,

Leia a sua Bíblia com total atenção e descobrirá onde está escrito o que procura.

Em Cristo,

CSZ

davidobc disse...

A PAZ DO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO PASTOR VENHO ACOMPANHADO SUAS PREGAÇÕES A POUCO TEMPO E ADMIRO ESSE TIPO DE MENSAGEM QUE ANTES DE TUDO É CRISTOCÊNTRICO
SOBRE A MÚSICA REALMENTE É DIFICÍL CONSEGUIRMOS ENTENDER COMO ESTAMOS HOJE NOS ALIMENTO DE TUDO QUE SE DÁ PAARA COMERMOS SEM ANTES PROVARMOS SE É CONCERNENTE A PALAVRA DE DEUS E A IGREJA ESTÁ PERECENDO POR CAUSA DISSO SE ESQUECENDO QUE ESTAMOS NA ERA DA APOSTASIA E PLORIFERAÇÃO DE FALSOS MESTRES QUE APASCENTAM A SI MESMOS.NESTE CONTEXTO DE "LOUVORES"GOSTARIA DE FAZER UM PEDIDO PARA ANALISAR O LOUVOR SABOR DE MEL ME PARECE TER UM TEOR DE PORFIA EM SUA LETRA(NÃO SE PROPOSITA-ACREDITO QUE NÃO)QUANDO DIZ "QUEM ME VIU PASSAR NA LUTA E NÃO ME AJUDOU QUANDO ME VER NA BENÇÃO VAI SE ARREPENDER... E POR AÍ VAI ME PARECE NO MÍNIMO ESTRANHO
NÃO SEI SE O PASTOR TERÁ TEMPO PARA ME RESPONDER MAS DESDE JÁ AGRADEÇO E A PAZ DO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO

Anônimo disse...

O senhor é um santo homem de Deus, eu não gosto desse cantor, mais acho que o senhor foi longe de mais com seus comentários no que diz respeito a esta canção. O senhor não pode mudar o sentido da interpretação do poeta, o cantor simplesmente está dizendo que o Zaquel se esforçou, vencendo todas as barreiras, para ter um encontro com o Senhor Jesus Cristo. A questão do cantor dizer: quero subir, é que nós devemos nos esforçamos,fazendo alguma coisa,que seja subir ou descer" algum esforço" para termos a presença de Deus em nossas vidas. Por favor, entenda a intenção do poeta. Essa canção tem falado fortemente para o povo de Deus.
muita gente que cocorda com o senhor, são pessoas que não tem pensamentos proprios são levados pela cabeça dos outros.

Ciro Sanches Zibordi disse...

Caro anônimo,

Agradeço-lhe pelo "santo homem de Deus". Mas o(a) compositor(a) errou, sim, e muito. E me é lícito e conveniente julgar, examinar, provar, discernir. Os compositores cristãos, além de criativos, devem ser verdadeiros. Por isso, Jesus disse que os verdadeiros adoradores adoram o Pai em espírito e em verdade (Jo 4.23,24).

Tudo o que eu escrevi no presente artigo tem apoio bíblico. Não é uma opinião pessoal. Confira as referências. Ou isso lhe é penoso? Cantar é bom. Jesus cantou também. Mas dois terços de seu ministério foi ocupado com a exposição da Palavra. Valorize, pois, a Bíblia, caro irmão.

Quanto ao que o irmão disse acerca dos leitores que deram apoio ao artigo, está equivocado. São os fãs de Zaqueu, como é o seu caso, que "são pessoas que não tem pensamentos próprios e são levados pela cabeça dos outros".

CSZ

Lucas Marin disse...

O esforço humano é vão se fora da perfeita vontade de Deus... perceberam, que apesar do esforço de Zaqueu para subir, ele, como homem natural, ia contra a vontade do Senhor, que estava no sentido oposto: descer ao encontro de Jesus.

Será que Zaqueu pensou: "Daqui eu poderei ver Jesus e Ele não poderá me ver?" Apenas uma conjectura!

Que Cristo possa sempre lhe conceder a porção certa de sua maravilhosa graça a ti!

Rodrigo disse...

Rodrigo - BH

Na parte em que ele fala: "Quero amar somente a ti" Concordo que temos que amar a DEUS sobre todas as coisas, mas temos que amar também nossos irmãos, adorar somente a DEUS sim, no entanto amar somente a ele não, pois devemos amar a todos. E nossos filhos, esposa ... Parabéns pelo estudo, muito feliz pastor.

Joel Barbosa disse...

Bem... sempre ouvi falar que Zaqueu era ladrão, corrupto e sem-vergonha antes de subir naquela árvore... como concluimos isso? Onde está escrito? Somente pelo fato dele ser publicano e rico o tornava um corrupto? Eu não consigo enxergar um homem corrupto neste texto, mas sim encaro que Jesus fez questão de ter um encontro com este homem para demonstrar a todos que não poderiam julgar alguém pela sua aparência: "...e, vendo todos isto, murmuravam, dizendo que entrara para ser hóspede de um homem pecador..." (Lc 19:7) Até agora, somente o "povo" dizia que ele era pecador... será que se Zaqueu estivesse apenas "curioso" ele desceria com tanta pressa e alegria? "...apressando-se, desceu e recebeu-o gostoso..." (Lc 19:6)... a salvação é pela graça ou pelas obras? Digo isto porque se admito que ele foi salvo por dar metade dos bens e restituir quadruplicadamente a alguém isto não indica que ele estaria "comprando" a salvação? Sabe de que forma eu enxergo este texto?
Zaqueu era um homem que verdadeiramente amava a Deus... era rico não porque era ladrão, mas porque era um homem generoso... em momento algum ele disse "eu irei dar aos pobres metade dos bens" mas ele afirma "eu dou aos pobres metade dos meus bens..." ação contínua... ele já dava! e ainda coloca em xeque, desafia: "E SE" nalguma coisa tenho defraudado o restituo quadruplicadamente... aquele homem já era um Filho de Abraão como Jesus afirmou e "somente" lhe faltava conhecer o Salvador... por isso Jesus foi lá... lembram-se de Cornélio... "quase salvo"... faltava-lhe Cristo... e por isso Pedro foi lá! Com Zaqueu também... creio que todos que o "apedrejavam" engoliram a seco ao ver que aquele homem que eles julgavam ser um corrupto era mais "justo" do que todos eles...
Essa é minha interpretação da vida de Zaqueu... um homem julgado até hoje como um corrupto, mas na realidade um homem temente a Deus e que se encontrou com o Salvador!

Um abraço...

junio disse...

É, bem que a biblia fala que nos ultimos tempos viriam os falsos profetas e que se possivel iria enganar até mesmo os escolhidos de Deus.
Mas graças a Deus, que Deus tem capacitado os seus servos para abrir nossos olhos espirituais.
Eu louvo a Deus pela vida do pastor Ciro.

Deus te abençoe.

BieL ViP disse...

EU NUNCA VI UMA POOSTAGEM EM TODA MINHA VIDA , TAO BOA QUANTO ESSA .


Pastor , que Deus te abençoe cada dia mais e mais , abraços .

neilor disse...

O pastor literalmente "dissecou" a letra da música e o fez com grande conhecimento bíblico e com muita sabedoria. Porém o que foi analizado foi a letra em si e realmente ela demonstra muita incoerencia em relação à palavra ou no mínimo muita ingenuidade por parte do compositor. Explico: Parece coisa de recem convertido que acha que já entendeu tudo e sai falando tudo às avessas. Digo isso porque ja vi acontecer muito isso. Pessoalmente nãoa credito muito em certas "conversões" principalmente de "famosos" porem nao sou eu quem devo acreditar e sim Deus deve ver sinceridade e frutos nas pessoas. A letra da musica esta toda errada, porem acho precipitado já ir tachando a pessoa de "falso profeta" e coisas do genero, pois "com a medida que julgares seras julgado" vamos esperar e pedir a Deus que o Regis REALMENTE tenha se convertido e que ele tenha paciência e se disponha a crescer mais em Deus antes de arriscar outras composições "gospel". Afinal esse é um grande erro: Achar que porque o cara era compositor "no mundo" já esta apto a compor louvores a Deus. Compor louvores é resultado de muita oração, jejum, meditação na palavra e PRINCIPALMENTE ANDAR com Deus, ter INTIMIDADE com ele. Que Deus possa abençoar Regis Danese, dar-lhe maturidade espiritual, crescimento na palavra e quem sabe no futuro tenhamos uma versão "revista e corrigida" da musica Faz um Milagre em Mim. Toda Honra e Toda Glória ao Senhor, Deus Eterno e Soberano. Santo, Santo, Santo Digno de toda Adoração!!

silvana disse...

Paz do senhor Pastor Ciro!!!foi muito bom ler a análise sobre este hino, confesso já não aguentava mais ouvi-lo. VOCÊ é muito claro em suas palavras, e o mais interessante é que sempre está baseado na palavra de Deus. Gostaria de pedir que fizesse a análise da canção "SABOR DE MEL"
não gosto muito dela, pois penso que não exalta em nada a pessoa de Jesus, e é lastimável que muitos compositores tenham perdido está sensibilidade.
Que Deus te abençõe e te de sabedoria !!!! abraço!!!

Lucas Marin disse...

Silvana, a Paz do Senhor, não querendo tomar tempo do pastor Ciro, vou postar o link de um artigo que o ele já fez no blog sobre a canção na qual você procura referência:

http://cirozibordi.blogspot.com/2009/05/nao-confunda-hinos-inspirativos-com.html

Fique na Paz do Senhor

Anônimo disse...

O ZAQUEU QUE QUERIA SUBIR, pensava em auxiliar e ofertar para o ministério do Mestre e em troca obter mais riquezas e paz para sua consciência.

O ZAQUEU QUE DESCEU E OUVIU O MESTRE, percebeu que o Mestre não estava interessado em ofertas para o seu ministério, assim como fazem os falsos profetas; Jesus salvou Zaqueu do coração "monetário" e deu-lhe um coração que almejou o tesouro eterno em Jesus. Libertou-se das grandezas corrompidas terrenas e agarrou-se às riquezas divinas - isto é, salvou-se!

"Os falsos profetas de hoje, ao invés de salvarem as pessoas, estão colocando ar condicionado no trem que caminha para o inferno. E o povo gosta e se delicia com este ópio"

Jesus é Deus. Deus é amor.

Pr. Ciro, força de Deus para continuar a pregar o que está escrito, não se preocupando com as consequencias humanas - que o teu alvo sempre seja o divino.

Anônimo disse...

Pr. Ciro:

Vi o feedback do povo a respeito do teu comentário sobre o "sucesso" musical "Como Zaqueu".

Creio que é a mesma reação que o povo teve quando aquela moça, "pregando e abençoando em nome de Jesus" teve sua "inspiração" retirada pelo apóstolo Paulo.

Incentivo-o a inspirar-se nos profetas, em Paulo, nos cristãos da era denominada puritana e prosseguir nesta tarefa de ser profeta de Deus neste contexto que mais se fala em Jesus e menos o conhece.

Sérgio Campos
larghi@lexxa.com.br

Anônimo disse...

Boa Tarde, Pastor a minha opinião é a seguinte: O sentido da subida é o mesmo quando olhamos para o céu em busca do Senhor porque sempre sentimos que Deus está acima de todos nós. Então não faria sentido querer descer se quando buscamos Deus olhamos para o céu... Sabendo que Deus está no meio de nós tem sua morada dentro dos nossos corações porque não buscamos Deus no peito ao invés de olharmos para o céu. Acho essas músicas gospel uma maneira de os jovens cantarem e adorarem a Deus. Muito louvável, não importa de que igreja venha importa é que Deus é um só porque todos somos filhos dele.

Paulo Fonseca disse...

Pastor, qual música (ou tipo de música) vc ouve?

Ciro Sanches Zibordi disse...

Paulo Fonseca,

Qual é o seu prato preferido?

Que tipo de programa de TV você assiste?

CSZ

vedder disse...

não concordo!

Anônimo disse...

A graça e paz.
uma benção pastor Ciro a sua explanação, sobre a musica mais tocada nos dias de hoje.
Vi uma entrevista do Regis Danese na qual ele entra em contradição onde siz ter feito um "Pacto com Deus,com Jesus Cristo" a luz da palavra não existe "PACTO" e sim aliança com Deus e o homen. A bíbçia fala de aliança.

A graça e paz.

RAFAEL disse...

Ele diz em sua entrevista que fez um pacto com Deus e Jesus Cristo, não existe pacto entre Deus e o homen, existe "aliança".

Rafael Brasilia-DF

Noemia disse...

Presado pastor essa sua explicação veio em uma hora muito boa, mesmo a tendo um bom tempo que o Senhor postou, pois venho debatendo com essa musica a muito tempo e nao tinha como provar, mesmo conhecendo a biblia nao tenho esse seu conhecimento, essa sua explicação me fez esclarecer ainda mais e mostrar que, o que eu falo é a verdade.
Ainda bem que tem pessoas assim como o senhor que não tem medo de falar a verdade.
Que Deus continue dando-lhe esse conhecimento. Parabéns!!!!!!

LAURA disse...

Caro Pr. Ciro, sei que o seu blog tem um imenso reconhecimento na comunidade evangélica por isso gostaria de fazer uma sugestão. Recebi de uma amiga através do e-mail as suas críticas à música "Como Zaqueu..", e entendi a sua preocupação com os louvores cantados pela multidão. Entretanto, diante de uma multidão de pessoas feridas, e distantes de Deus, acredito que seria mais proveitosa para a Igreja a exortação à prática da caridade e do amor entre os irmãos(cantores, pregadores, obreiros...), e para com os necessitados, que dissipar tanta energia e palavras com uma música que, com a permissão de Deus, se tornou um sucesso! Ao invés de levantar a bandeira: Não cantem como Zaqueu, não subam, desçam, não façam como a música, façam de outra forma... Enfim, nas mãos de um grande Homem de Deus fica melhor a bandeira: "visitem a necessidade do órfão e da viúva, visitem os doentes, os presos, sejam amigos de Deus, sejam amigos uns dos outros, deixem Jesus viver em vocês." A Graça e a Paz, querido irmão Pastor Ciro.

francisco disse...

Esta musica seria heretica ?

Fiel toda Vida



Se alguém tentar te humilhar porque és crente
E crê em Deus, não de ouvidos, ouvidos
Diga apenas que a tormenta vai passar
Porque Deus é contigo, contigo
Não se deixe ser levado pela voz do opressor
Ele só sabe acusar
Não se renda porque ele já perdeu
***Agora é a sua vez de humilhar***
Não te lembras que ele foi até a Deus
Dizer que Jó, blasfemaria contra seu Senhor
Se o Senhor deixasse ele consumir todos os seus bens
Jó, não agüentaria
Mas o homem que é fiel no seu propósito e teme a Deus
Não se corrompe não, não, não
Mesmo em meio a tempestade Jó se levantou das cinzas
E adorou ao Senhor

Jô lançou-se sobre a terra e adorou e falou pra todo inferno escutar
Nu sai do ventre da minha mãe e é nu que voltarei para lá
Tudo o que eu tinha era de Deus, Deus me deu e ele mesmo tomou
Cai por terra o inimigo de Deus e louvado seja nome do Senhor.

Deus deixou que o inimigo
Roubasse os bens do seu ungido
Deixou que o inimigo
Matasse os seus filhos queridos
Deixou ferir com chagas,
Porém Jó não deu ouvido

E a sua mulher gritou bem alto:
"Amaldiçoa o teu Deus e morre"

"Como falas uma louca mulher
Tu falaste agora contra Jeová
Aceitaste o bem de Deus com prazer
E o mal não queres tu aceitar
Tudo o que eu tinha era de Deus
Deus me deu, e Ele mesmo tomou
Cai por terra o inimigo de Deus
E louvado seja o nome do Senhor"

Bendito é o Senhor!!!


Você está ouvindo: Rose Nascimento - Fiel toda Vida

Anônimo disse...

Zaqueu segundo site dos Gideõs missionários:
Cristo, Zaqueu e a Bíblia!

A Bíblia é rica em histórias que somente são totalmente compreendidas através do estudo contextual. Uma dessas é a visita de Cristo à casa de Zaqueu, o publicano. Dá-se entender através de canções que Zaqueu convidou Cristo para entrar em sua casa, porém a palavra de Deus nos faz compreender de maneira diferente.

A verdade é que Zaqueu não tinha nenhuma pretensão em receber Jesus, mas havia sobre ele a curiosidade, certamente já conhecedor da fama do messias, de conhecê-lo, vê-lo, e por isso subiu a uma figueira brava.

Diferente da passagem bíblica em que Jairo convida Cristo para ir até sua casa e no caminho se deteve a necessidade de uma mulher que sofria com fluxo de sangue, Jesus não interrompeu sua caminhada nas ruas de Jericó, cidade bonita, lugar onde Herodes “O grande” passava férias de inverno.

Durante o trajeto não disponibilizou atenção a nenhum individuo, segundo o que está escrito na palavra viva, mas logo quando avistou um homem em cima de um sicômoro o convidou, ou melhor, o determinou dizendo: “Zaqueu, desse depressa de onde estás, pois hoje me convém pousar em sua casa”.

Nunca Zaqueu imaginou ou desejou recebê-lo, mas Jesus queria demonstrar seu amor à representatividade de um homem pecador. Quando Cristo usou esta expressão “pousar em sua casa”, estava usando uma metáfora que faz parte da cultura palestina que nos quer dizer: “Quero começar uma amizade com você, desejo ser seu amigo”.

Ainda nos dias de hoje esta tradição é conhecida entre moradores do Oriente Médio, por isso que a multidão que seguia ao Mestre se revoltou com a atitude dele ter entrado na casa de um cobrador de impostos que defraudava os judeus.

Logo que Jesus entrou na casa, Zaqueu começou se justificar de suas más ações, e prometeu ressarcir a quem havia defraudado por quatro vezes mais, sendo que a lei determinava apenas duas vezes.

O impacto da visita de Cristo na vida daquele homem o mudou completamente. Estudiosos dizem que ele tornou-se um dos bispos de Cesaréia e passou a ser respeitado como um pecador arrependido.

Cristo entrava em qualquer lar, lugar, hospedaria para anunciar palavras impactantes, muitas vezes, assim como nesta visita ao publicano, bastaram poucas palavras para que pessoas reconhecessem seus erros. Fazer missões é entrar em lugares, se relacionar com pessoas não olhando para sua situação atual, ultrapassar barreiras culturais e dizer: Deus quer começar uma amizade contigo, o Senhor deseja ser teu confidente.

Fazer missões é representar a Cristo e suas ações na terra. Como disse o filósofo francês Maurice Blondel: “Se você quer realmente compreender um homem, não apenas ouça o que ele diz, mas observe o que ele faz”.
http://www.gideoes.com.br/geral/cristo-zaqueu-e-a-biblia

Ângelo dos Santos Monteiro, disse...

Pr. Ciro,

Como sempre, mais uma vez gostei muito desta sua postegem. Gostei tanto que queria lhe pedir um favor.

Não quero ser intransigente nem inconveniente, portanto, sinta-se livre para dizer um NÃO ao meu pedido, caso ache oportuno.

Pois bem, lá vai meu pedido. Pr. Ciro, será que seria possível eu postar essa sua postagem no meu humilde blog? Óbviamente que, caso positivo, indicarei tanto no início como no final da mesma a origem/fonte, no caso, seu nome e o endereço do seu blog, de onde foi tirado.

Como falei anteriormente, se o senhor não achar conveniênte, não há problema em me dizer um NÃO, minha admiração pelo senhor, em Crito, continuará absolutamente a mesma.

Que Deus possa continuar lhe abençoando ricamente.


Fraternalmente em Crito,


Ângelo S. Monteiro

neldson costa disse...

Reverendo Pr. Ciro Sanches,louvo a Deus pela vossa existencia. Tenho aprendido muito com seus ensinamentos!!Sou um jovem dirigente,sou cauteloso também no que diz respeito a sã doutrina...tenho me ponderado nas escrituras para ensinar à aqueles que estão sobre minha responsabilidade..." erros que os pregadores devem evitar", tem me ajudado muito!!! Parábens pela obra literária !!!

*Helena* disse...

A interpretação que o nobre pastor faz da música, é compreensível. Analisando-a, em conformidade com as Escrituras, pode-se concluir que há realmente, alguns contrastes.
Porém, se tomarmos conhecimento do momento em que o cantor compôs essa melodia (vi seu testemunho) entenderemos a razão de suas palavras. Ele ansiava por um encontro com Deus. Por isso, eu vejo sua mensagem, como algo extraído do coração, em súplica ao Deus, que através de Jesus, pôde ver Zaqueu, quando então,o milagre começou. E aí, por mais que venhamos a discordar de algumas letras e fazer nosso julgamento, vale lembrar que a motivação de quem as escreveu, não é a mesma nossa, quando cantamos. Só Deus sabe as motivações do referido cantor.

Sobre: FAZ ou FAZE, pesquisei. Ótima informação. Não tinha prestado atenção nisso.

Homens inteligentes e amantes do saber como o sr., faz muita diferença no meio evangélico. Parabéns.

pr Jonatas de Oliveira disse...

Uma coisa que preocupa, em muitos hinos que se tornam "hits" entre nós é a pobreza. Não a pobreza dos seus cantores; mas a pobreza de conteúdo.
Pobres teologicamente; muitos trazem erros teológicos infantis, outros erros teológicos aberrantes.
Pobres de poesia; alguns acabam por corroborar com a ideia (tão enganosa quanto preconceituosa)de que os evangélicos são pessoas boazinhas, coitadinhas, mas muito burrinhas; um modo gentil de nos chamar de desinteligentes.
Pobres de ritmo: levando-se em conta que a música sacra ou religiosa, com queira, tem a função de suavizar as aflições da alma, elevar nossas emoções, trazer momentos de serenidade, e produzir o encanto da criatura pelo criador; não consigo enxergar, ops, sensificar estes objetivos em determinados ritmos musicais; não se trata de demonizar este ou aquele ritmo, mas apenas dizer que em determinados momentos ou ambientes determinados ritmos são incompatíveis. Parabéns ao pastor pelo excelente artigo.

roniery disse...

a paz do senhor Jesus irmao ciro eu quero deixar um recado para todos os comentarista que comentarao sua reflexao nao é errado irmaos que nossos hinos seja tocado nos bares pagodes discotecas e forros etc que bom seria que nossos hinos tocasse sim vcs ja imaginarao nossos hinos da harpa tocando no bar da esquina de sua casa? meus queridos nao estou disendo que a reflexao do pastor esta errada mas nao podemos ser ignorantes quanto os nossos hinos ser tocados em lugares onde se aglomera pessos nao grentes por que um hino verdadeiramente baseado na palavra realmente corta lembra hebreus 4 12 a palavra corta pode ter certeza a pesoa pode até nao se converter na hora mas a semente é plantada somos servos do senhor e o mais importante é pregar a palavra seja pregada ou cantada